domingo, 27 de março de 2016

Os Três Tesouros da Vida e os Dantians


San Bao



"Conhecidos simplesmente como “os três tesouros”, San Bao,  eles se referem a três conceitos de energia da medicina tradicional chinesa que são essenciais para o desenvolvimento da vida: 
jing, qi (chi ou ki), e shen.

Jing, escrito com mesmo kanji “sei” de Yousei, é a essência, a energia primordial única de cada pessoa, com a qual ela nasce, e que é passada pelos pais através da concepção. É a energia vital essencial no sistema reprodutor que permite a procriação da espécie humana. Ela está intimamente relacionada ao conceito de DNA, e governa o processo de crescimento e de desenvolvimento do corpo.

Qi, também conhecido como chi ou ki, é a energia vital do corpo. Ela resulta da interação das energias yin e yang no corpo humano e seu fluxo constante proporciona um corpo saudável. Bloqueios no fluxo de qi geram doenças, que podem ser curadas atráves da acupuntura ou do reiki, ou de ervas medicinais.

Shen, escrito com o mesmo kanji de “kami”, significa “mente” ou “espírito”, e relaciona-se com os processos mentais que ocorrem nos planos superiores. Não se restringe apenas ao sistema nervoso do corpo humano, mas também ao aspecto espiritual do indivíduo. Enfraquecida, a energia Shen se manifesta como ansiedade, depressão leve ou inquietação crônica. Quando muito fraca, é um indício de problemas psicológicos. A energia Shen pode ser fortalecida através da meditação e de exercícios físicos como o Tai Chi e o Chi Kung.

Cada uma dessas energias está relacionada a  três centros de energia do corpo humano chamados de Dantian: 
Jing está localizado do Dantian Inferior; 
Qi, no Dantian do Meio; 
Shen, no Dantian Superior. 
O equilíbrio e a circulação da energia qi  em cada um dos três Dantians proporciona uma vida longa e saudável."


Aoi Kuwan






Jing, qi e shen são três das principais noções compartilhadas pelo taoismo e pela cultura chinesas.
As ideias e práticas associadas com cada termo, e com os três termos como um todo, são complexos e variam consideravelmente em diferentes contextos e períodos históricos.

Os três tesouros, Sānbǎo em chinês, originalmente se referia aos "três tesouros" taoistas (do Tao Te Ching, cap. 67, "piedade", "frugalidade" e "recusa em ser mais importante de todas as coisas debaixo do céu") e, posteriormente, traduziu para o chinês os três tesouros budistas (Buddha, Dharma e Sangha).




Os "três tesouros" são as energias essenciais à manutenção da vida humana:

Jing (精): "essência nutritiva, essência; refinado, aperfeiçoado, extracto; espírito, demónio; esperma, semente".
Qi (气): "energia, vitalidade, força, ar, vapor, respiração, espírito, vigor, atitude".
Shen (神): "espírito; mente, alma, deus, divindade; ser sobrenatural".

A forma do corpo (xing) é a residência da vida, o qi enche esta vida enquanto o shen a controla.
Se qualquer um deles perder a sua posição correcta, todos eles virão a prejudicar.

O texto taoista Gaoshang Yuhuang Xinyin Jing, "Escritura Mente Selada", é uma fonte valiosa sobre o início de Três Tesouros.
Provavelmente datado da dinastia Song do Sul (1127-1279), este texto anónimo apresenta uma discussão simples e concisa da alquimia interna (neidan; 内丹). 
Em particular, enfatiza os chamados três tesouros (Sanbao 三宝), ou seja, a essência vital (jing; 精) a respiração subtil (qi; 气) e o espírito (shen; 神).

O breve ensaio de Frederic H. Balfour,  contém a mais antiga referência conhecida do Ocidente para os três tesouros: "Existem três graus de elixir supremo - o espírito, a respiração, e o vigor essencial".

"Conheço bem esta fórmula secreta maravilhosa e verdadeira: 
Economizadora e curadora das forças vitais, isso e nada mais. 
Todo o poder reside no sémen (jing), na respiração (qi), e no espírito (shen); 
guardai-os com cuidado, de forma segura, para que não haja um vazamento. 
Para que não haja um vazamento! 
Mantenha-os dentro do corpo!"





Dantian, é um termo da arte marcial chinesa e japonesa, que refere-se como um ponto focal importante para técnicas internas de meditação.
É um termo de origem chinesa relacionado às práticas de meditação, exercícios, como o Chi kung, medicina tradicional e artes marciais orientais, como o Tai chi chuan.
No Hinduísmo e no Budismo chamam-se de Chakras. O conceito é o mesmo mas, com sete pontos energéticos.

Dan Tian quer dizer "Campo do Elixir".
Os três Dan Tian são os centros mais importantes do sistema energético humano, que apesar de serem independentes, são interligados entre si.

Pode ser traduzido literalmente como "campo de cinábrio": o sentido desta expressão é relacionado à alquimia chinesa, na alquimia o termo cinábrio se relaciona aos processos de transmutação dos elementos, para os taoístas designa uma área dentro do corpo que tem um papel fundamental nas transformações espirituais que procuram.

O conceito de Dantian é um princípio teórico básico nas diversas linhagens de meditação e de artes marciais orientais especialmente nas artes marciais chinesas internas e no Aikido japonês.

É também considerado muito importante na medicina tradicional chinesa. O fortalecimento da saúde através da revitalização desta região fundamenta as práticas de Qi Gong, Nei Gong, Tao Yin, e os treinamentos da respiração.

Encontramos no livro "O Segredo da Flor de Ouro" ilustrações que podem ser tomadas como metáforas das diversas etapas da realização no Tao Yin.
Uma destas representações apresenta o meditante a gerar um feto imortal dentro de si, concebendo um novo corpo de energia no seu Dantien.




Alguns textos aprofundam a explicação deste conceito de Dan Tian, definindo três áreas distintas de cultivo da energia vital:

Dan Tian inferior (Xia) - na região do Plexo Solar, abaixo do umbigo, que é chamado também de "campo de cinábrio", onde o processo de desenvolvimento do elixir pelo refinamento e purificação da essência (jing) em vitalidade (qi) começa. É associado à energia física e à vitalidade.
Dan Tian médio (Zhong) - na região do Plexo Cardíaco, relacionado à respiração e à saúde dos órgãos internos. É nesse plexo onde a vitalidade ou o Qi é refinado em espírito ou Shen.
Dan Tian superior (Shang) - (na altura do Terceiro olho), no crânio, associado com a glândula pineal. Esse plexo é onde o espírito ou Shen é refinado em vazio ou Wu wei ligado à consciência e à mente. Em textos antigos taoistas, afirma-se que há um ponto chamado XUÁN PIN, que é a residência do Espírito, onde se reúnem os três tesouros, e onde se concebe o Embrião Sagrado que leva à Iluminação Espiritual.   



Sem comentários:

Enviar um comentário