segunda-feira, 31 de março de 2014

A Coca-Cola é assim


“Obrigado por compartilhar a felicidade”, diz-se no último anúncio da Coca-Cola (em espanhol), mas olhando de perto parece que a Coca-Cola de felicidade compartilha bem pouco. Se pensam que não, perguntem aos trabalhadores das fábricas que a multinacional pretende fechar agora no Estado Espanhol ou aos sindicalistas perseguidos, e alguns, até sequestrados e torturados na Colômbia, na Turquia, no Paquistão, na Rússia, na Nicarágua ou às comunidades da Índia que ficaram sem água após a saída da companhia. Isso para não falar da péssima qualidade dos seus ingredientes e do impacto na nossa saúde.

Em cada segundo consomem-se 18,5 mil latas ou garrafas de Coca-Cola em todo o mundo, segundo os dados da própria empresa. O império Coca-Cola vende as suas 500 marcas em mais de 200 países. Quem garantiria isso a John S. Pemberton, quando em 1886, elaborou tão exitosa poção numa pequena farmácia de Atlanta. Hoje, pelo contrário, a multinacional já não vende apenas uma só bebida mas muito mais. Através de campanhas multimilionárias de marketing, a Coca-Cola vende-nos algo tão desejado como “a felicidade”, “a faísca da vida” ou “um sorriso”. Todavia, nem o seu Instituto de la Felicidad [ou a Fábrica da Felicidade, em português] é capaz de esconder toda a dor que a empresa provoca. O seu currículo de abusos sociais e laborais corre, tal como os seus refrigerantes, todo o planeta.

Agora, chegou a vez do Estado Espanhol. A Companhia acaba de anunciar uma reorganização que implica o encerramento de quatro das suas onze fábricas, o despedimento de 1.250 trabalhadores e a recolocação de outros 500. Uma medida que, segundo a multinacional, é tomada “por causas organizativas e produtivas”. Pelo contrário, um comunicado da central sindical CCOO desmente esta informação e assinala que a empresa tem enormes lucros de cerca de 900 milhões de euros e um faturamento de mais de 3 bilhões de euros.

As más práticas da empresa são tão globais como a sua marca.
Na Colômbia, desde 1990, oito trabalhadores da Coca-Cola foram assassinados por paramilitares e outros 65 receberam ameaças de morte, segundo “El informe alternativo de Coca-Cola” da organização War on Want.
O sindicato colombiano Sinaltrainal denunciou a multinacional por detrás destas ações. Em 2001, o Sinaltrainal, através da International Labor Rights Fund e da United Steel Workers Union, conseguiu interpor nos Estados Unidos um processo contra a empresa por estes casos. Em 2003, o tribunal indeferiu a petição alegando que os assassinatos ocorreram fora dos Estados Unidos. A campanha do Sinaltrainal, de qualquer maneira, tinha já conseguido numerosos apoios.

O rastro de abusos da Coca-Cola se encontra praticamente em cada canto do planeta onde ela está presente (ZooFari/Wikimedia Commons)


Encontramos o rastro de abusos da Coca-Cola praticamente em cada canto do planeta onde ela está presente. No Paquistão, em 2001, vários trabalhadores da fábrica do Punjab foram despedidos por protestar e as tentativas de sindicalização dos seus trabalhadores em Lahore, Faisal e Gujranwala se chocaram com a oposição da multinacional e da administração. Na Turquia, os seus empregados, em 2005, denunciaram a Coca-Cola por intimidação e torturas e por utilizar um setor especial da polícia para estes fins. Na Nicarágua, no mesmo ano, o Sindicato Único de Trabalhadores (Sutec) acusou a multinacional de não permitir a organização sindical e ameaçar com despedimentos. E encontramos casos semelhantes em Guatemala, Rússia, Perú, Chile, México, Brasil, Panamá. Uma das principais tentativas para coordenar uma campanha de denúncia internacional contra a Coca-Cola foi em 2002 quando sindicatos da Colômbia, da Venezuela, do Zimbábue e das Filipinas denunciaram conjuntamente a repressão sofrida pelos seus sindicalistas na Coca-Cola e as ameaças de sequestros e assassinatos que receberam.

Cabe destacar ainda que a companhia não é unicamente conhecida pelos seus abusos laborais mas também pelo impacto social e ecológico das suas práticas. Como a própria empresa reconhece: “A Coca-Cola é a empresa da hidratação. Sem água, não há negócio”. E onde se instala, ela suga a água até à última gota. De fato, para produzir um litro de Coca-Cola, são precisos três litros de água. E não só para a bebida mas também para lavar garrafas, máquinas… Água que a posteriori é descartada como água contaminada, com o consequente prejuízo do meio ambiente. Para saciar a sua sede uma engarrafadora da Coca-Cola pode chegar a consumir até um milhão de litros de água por dia, a empresa toma unilateralmente o controle de aquíferos que abastecem as comunidades locais deixando-as sem um bem essencial como a água.

Na Índia, vários Estados (Rajastán, Uttar Pradesh, Kerala, Maharastra) encontram-se em pé de guerra contra a multinacional. Vários documentos oficiais assinalam a diminuição drástica dos recursos hídricos onde a empresa está instalada, acabando com a água para o consumo, a higiene pessoal e a agricultura, sustento de muitas famílias. Em Kerala, em 2004, a fábrica de Plachimada da Coca-Cola foi obrigada a fechar depois do município ter negado a renovação da sua licença acusando a Companhia de esgotar e contaminar a sua água. Meses antes, o Tribunal Supremo de Kerala sentenciou que a extração massiva de água por parte da Coca-Cola era ilegal. O seu encerramento foi uma grande vitória para a comunidade.

Casos similares aconteceram também em El Salvador e Chiapas, entre outros. Em El Salvador, as fábricas de engarrafamento da Coca-Cola esgotaram os recursos hídricos após décadas de extração e contaminaram aquíferos ao desfazer-se da água não tratada procedente das fábricas da empresa. A multinacional sempre se recusou a responsabilizar-se pelo impacto das suas práticas. No México, a Companhia privatizou inúmeros aquíferos, deixando as comunidades locais sem acesso aos mesmos, graças ao apoio incondicional do Governo de Vicente Fox (2000-2006), antigo presidente da Coca-Cola do México.

O impacto da sua fórmula secreta sobre a nossa saúde está também extensamente documentado. As suas altas doses de açúcar não nos beneficiam e convertem-nos em “viciados” da sua poção. E o uso do aspartame, edulcorante não calórico substitutivo do açúcar, colocado na Coca-Cola Zero, está demonstrado que consumido em altas doses pode ser cancerígeno, como assinalou a jornalista Marie Monique Robin no seu documentário “O nosso veneno cotidiano”. Em 2004, a Coca-Cola da Grã-Bretanha viu-se obrigada a retirar, após o seu lançamento, a água engarrafada Desani, depois de se ter descoberto no seu conteúdo níveis ilegais de brometo, substância que aumenta o risco de cancro. A empresa teve que separar meio milhão de garrafas, do que havia anunciado como “uma das águas mais puras do mercado”, apesar de um artigo na revista The Grocer assinalar que a sua fonte era água tratada das torneiras de Londres.

Os tentáculos da Coca-Cola, assim mesmo, são tão grandes que, em 2012, uma das suas diretoras, Àngela López de Sá, chegou à direção da Agência Espanhola de Segurança Alimentar. Que posição vai ter, por exemplo, a Agência face ao uso do aspartame quando a empresa, que até poucos dias lhe pagava o salário como sua atual diretora, o usa sistematicamente? Conflito de interesses? Já o assinalamos antes com o caso de Vicente Fox.

A marca que nos diz vender felicidade, reparte antes pesadelos.
A Coca-Cola é assim diz o anúncio.
Assim é e assim a descrevemos.

- Esther Vivas
Militante da Izquierda Anticapitalista.
Membro da Rede de Consumo Solidário e da Campanha ‘No te comas el mundo’.
Artigo publicado em publico.es em 29-01-2014

.....sexo y afecto


El sexo permite al hombre conectarse con su necesidad de amor, 
y recibir amor ayuda a la mujer a sentir su deseo sexual. 
La mujer llega al sexo a través del afecto, 
el hombre llega al afecto a través del sexo.

Bivaque


Recebi agora uma mensagem do Rodrigo...
Uma Alma tão especial!

Ele abriu em Lisboa, faz agora 10 anos, uma loja de aventura, que vendeu artigos ligados a escalada, trail running, treks, montanhismo, etc...
E hoje, devido à crise que se vive em Portugal, viu-se forçado a encerrar portas.
A abrir mão de um sonho.
Sonho esse que ele cuidou tanto ao longo destes 10 anos.

Quem entrava na Bivaque sentia uma energia diferente.

E, 10 anos depois, a primeira coisa que colocou na parede da Bivaque, foi hoje a ultima que retirou...

Partilho aqui com vocês!

.....Grandes Mestres


"O ser humano é uma casa de hóspedes.
Todas as manhãs chega alguém novo.
A alegria, a depressão, a falta de sentido, como visitantes inesperados.
Receba e entretenha todos, mesmo que seja uma multidão de dores
que violentamente varrem a sua casa e roubam os seus móveis.
Ainda assim trate os seus hóspedes honradamente.
Eles podem estar limpando-o para um novo prazer.
O pensamento escuro, a vergonha, a malícia, encontre-os à porta rindo.
Agradeça a quem vem, porque cada um foi enviado como um guardião do além."

Rumi

Respeito por si mesmo


"O respeito de si mesmo leva por vezes os indivíduos àquilo a que poderíamos chamar “abençoada cólera”, um movimento habitualmente associado ao aspecto sombra na Terra.
Muitos de vocês imaginaram que era preciso ser só amor, paz e doçura para continuar numa via espiritual.
Fazendo isto, esqueceram que o vosso lado mais colérico, mais afirmativo e o mais incisivo lhes permitiria em primeiro lugar ter amor para convosco mesmos, ou seja, que vocês são o ser mais importantes da vossa vida.
Porque se não se respeitarem, não podem verdadeiramente respeitar os outros.
Respeitar-se a si não é uma incitação para impor a sua visão aos outros.
É mais um convite para que várias realidades possam coabitar em paralelo, sem renunciar à sua essência e honrando igualmente a dos outros.
Eis um equilíbrio muito nobre a onde se chegar.

A “abençoada cólera” é um elemento autorizado na encarnação.
Em nome do amor, as pessoas aceitam o inaceitável.
E progressivamente, as liberdades individuais foram postas de lado em detrimento do equilíbrio da vida.
Pouco a pouco, os Seres renunciaram ao próprio fundamento da sua vida, segundo a qual cada expressão do Todo é soberano e livre nas suas escolhas. Este conceito foi tão mal amado no Planeta que trouxe a degradação de muitas formas de vida, que perderam a sua dignidade e o seu direito de existir.
As formas minerais, vegetais, animais e humanas foram todas afectadas por esta situação.
O fogo é uma energia que traz equilíbrio aos Seres, convidando-os a a respeitar a vida em todas as suas facetas, pouco importando as formas.
Se há uma só ordem a honrar na terra, essa é a de respeitar a vida e a liberdade de cada forma de expressão, pouco importa qual. (…)
Por intermédio do vosso fogo interior, podem encontrar e aprender a vossa força e a do vosso poder.”

O COLECTIVO ASTHAR

ver a nossa sombra


“Qualquer reparação do nosso mundo fracturado tem de começar com indivíduos que tenham a visão e a coragem de admitir a posse da sombra que lhes pertence. Nada “lá fora” ajudará se o mecanismo de projecção interior da espécie humana estiver fortemente operante.
A tendência para ver a nossa sombra “lá fora” nos vizinhos ou noutra raça ou cultura é o aspecto mais perigoso da psique moderna.
Já criou duas devastadoras guerras neste século e ameaça a destruição de tudo que se tem construído de bom no nosso mundo moderno.
Todos detestamos a guerra mas colectivamente movemo-nos na direcção dela.

Não são os monstros do mundo que fazem o caos mas a sombra colectiva para a qual cada um de nós contribui e tem contribuído. A segunda guerra mundial deu-nos exemplos sem fim da projecção da sombra.
Uma das mais altamente civilizadas nações do mundo, a Alemanha, tombou no idiotismo de projectar a sua mais virulenta sombra sobre o povo judeu. O mundo nunca dantes vira igual tipo de destruição e no entanto nós ingenuamente pensamos que já ultrapassamos isso. (...)”

In, OWNING YOUR OWN SHADOW 
Robert A. Johnson

domingo, 30 de março de 2014

Erich Neuman


"A sociedade patriarcal valoriza e promove apenas os aspectos masculinos, subestimando e até mesmo reprimindo os aspectos femininos.
O resultado é que a mulher se esvazia, perde sua identidade feminina essencial e se torna uma “cópia” caricatural do homem; o homem, por sua vez reduzido à masculinidade bruta e unilateral, perde a ligação com os valores femininos do seu mundo interior e passa a ter uma relação opressiva para com a mulher.
Como restaurar a feminilidade, despotenciando a unilateralidade do mundo patriarcal, a fim de reequilibrar a identidade psicológica dos sexos e planificar a relação entre o homem e a mulher?"

In, AMOR E PSIQUE 
- Erich Neuman

A Magia de ser Mulher


No xamanismo aprendemos a honrar todas as nossas relações com todos os nossos ciclos, celebrando cada passagem na vida de uma mulher através de ritos sagrados adaptados ao mundo contemporâneo onde temos a oportunidade de encontrarmos as deusas interiores que habitam em cada uma de nós.

Em cada um dos estágios da vida feminina começando pela menarca, a mulher, a rainha e as sábias anciãs, sacralizamos cada uma dessas fases vivenciando sensações bem particulares, capazes de nos fazer reconhecer nossas potencialidades, explorando assim, uma profunda conexão com a Mãe Terra e a transformações que ocorrem.

Assim como temos a natureza interior cíclica, nós mulheres somos sacerdotisas da lua projectando nossos sonhos e sentimentos em cada uma das lunações que nasce e renasce na terra.
Temos a dádiva de vivenciarmos nossos ciclos de acordo com o fluxo das lunações, sentindo nos quatro corpos: mental, espiritual, físico e emocional, as transformações que vão ocorrendo em nossas águas em cada cheia e minguante.



Na crescente, o arquétipo da Menarca ligada a criatividade, o mundo dos sonhos e das possibilidades, o crescimento e a espontaneidade.
Na cheia, somos terra fértil, habitadas pelo poder da grande mãe, reconhecendo toda nossa plenitude e o potencial da força vital, trazendo mais luz à nossa consciência.
E na minguante, a morte que se aproxima, com o aspecto da deusa anciã, nos preparando através do silêncio interior, os desapegos e renúncias para o próximo renascimento.

Nos correspondemos com a mulher que vive só, através do ciclo menstrual, para devolvermos à terra nossa gratidão e honra por todos os mistérios e possibilidades que nos é revelado nesta fase.
Os mistérios femininos quando considerados de forma sagrada e dependente deste fluxo e refluxo da mãe terra, podemos compreender a adaptações necessárias para que possamos ter a oportunidade de reconhecer e nos tornarmos mais conscientes de nossa missão.
E assim realizarmos nossa caminhada em equilíbrio com o feminino e o masculino, fortalecendo nossos dons e a dádiva da magia e do mistério que é ser mulher.

Androginia


“O andrógino existe, e está presente em cada um de nós.
Mas como podemos descrevê-lo?
É como se as moléculas do nosso ser dançassem juntas sem se tocar.
Para alguns, isso pode parecer uma ideia nova; para outros, é tão antiga quanto a dança mística do Homem-Mulher-Deus, Shiva, que actua no meio do círculo ígneo como o Destruidor daquilo que envelheceu e já foi preservado por tempo demais, rumo ao caos primordial do qual brotará sempre algo novo da sua criação.

Alguém poderia perguntar: e como nos tornamos andróginos? 
A resposta é que nós não nos tornamos andróginos; nós já somos andróginos. 
Basta sermos nós mesmos. Não é necessário aprender como. 
Isso pode parecer a coisa mais fácil do mundo mas, para uma sociedade que se tornou perita em manipular, forçar e condicionar a psique a adaptar-se a um mundo que aparentemente exige essa adaptação, talvez haja muito a desaprender no processo “.

(...)

O Andrógino está em contacto com a enormidade de energia que existe e se move dentro de nós e em toda a nossa volta.
Ele ou ela sabe como é assustador permitir que essa energia flua de qualquer maneira, sem tentar direccioná-la para um canal preestabelecido; sem saber se, na busca do outro, ela assumirá forma espiritual ou sexual; sem conhecer seus limites ou sua direcção; e sem saber se ela é forte ou fraca.
Quão mais fácil não seria pensarmos em energia como algo limitado que, se usada aqui, não pode ser usada lá! Mas isso seria produto de racionarmos em termos de sistemas fechados, e um ser humano não é um sistema fechado.
Todo o organismo tem uma dupla interface cósmica: com o universo maior e com o átomo: A energia flui não só dentro do sistema, mas também entre sistemas.
O Andrógino está ciente de que todo o evento no interior do corpo humano afecta todos os outros aspectos do indivíduo, seja numa perspectiva fisiológica, seja numa perspectiva psicológica." (...)

in, ANDROGINIA - Rumo a uma Nova Teoria da Sexualidade



sábado, 29 de março de 2014

SATURNO RETRÓGRADO EM ESCORPIÃO


SATURNO RETRÓGRADO EM ESCORPIÃO 3 de Março a 20 de Julho

Saturno entrou no seu movimento retrógrado em Escorpião no dia 03 de março, forçando-nos a iniciar um processo de resgate cármico do passado e a rever o nosso direcionamento de vida atual com mais seriedade e responsabilidade. As verdadeiras cobranças daquilo que não conseguimos realizar ou do que fizemos erradamente surgirão agora e precisaremos rever, refazer, reajustar e reavaliar tudo.

Até ao dia 20 de julho de 2014, quando Saturno voltar ao seu movimento direto, teremos o tempo necessário para trabalharmos estes assuntos e aprendermos a lidar com as nossas decisões e indecisões, enganos e desenganos, erros e acertos, certezas e incertezas, passadas e presentes. Tudo o que foi adiado, agora terá que ser encarado de frente.

Em Escorpião, Saturno retrógrado não deixará pedra sobre pedra, pois revirará pelo avesso tudo o que seja necessário para encontrar respostas certeiras, intenções ocultas e desejos reprimidos. O que for sólido e durável resistirá à retrogradação, o que for instável e desestruturado será colocado abaixo, para que possa sofrer uma transformação e renascimento, igual ao da mitológica Fênix associada ao signo de Escorpião.

Relacionamentos instáveis e projetos mal estruturados passarão por um criterioso processo de análise e investigação dos pontos fortes e fracos, do que é vantajoso e merece ser mantido e do que é prejudicial e precisa ser eliminado. O que não conseguirmos decidir agora, será decidido pelas circunstâncias da vida.

O ideal é estar preparado para perder ou desfazer-se de pessoas, coisas ou situações. Deixar ir embora aquilo que não é mais construtivo e satisfatório, trabalhando pacientemente o desapego emocional e material.

A melhor maneira de lidar com esta retrogradação é olhar tudo com seriedade e dentro dos limites da realidade (Saturno), sem obstinação, teimosia e idéias fixas (Escorpião) em manter o que já não é para ser mantido ou permanecer dentro de uma estrutura que já não lhe oferece estabilidade e segurança. Poderá advir daí o esfriamento das relações e consequentes rompimentos, separações ou afastamentos.

Com Saturno representando a carreira, a projecção social e o direcionamento de vida futura, o ideal neste período é não iniciar novos projetos nesta área de vida, apenas reavaliar, reajustar, redefinir e redirecionar o que já existe ou está em andamento. Novas iniciativas, novos começos e novos empreendimentos profissionais podem ser planeados agora, mas o arranque inicial deve ser feito com Saturno direto, para que tenha solidez e durabilidade a longo prazo.

Estas indicações ficam mais fortes para quem tem Sol, Lua e Ascendente em Capricórnio ou possuir Saturno muito proeminente no mapa astral.
Atenção também aos assuntos da casa astrológica onde Saturno estiver em retrogradação, pois sofrerão retrocesso, atraso ou desaceleração para que possam ser bem revistos e reestruturados.

Saturno pode até ser soturno, taciturno e pessimista, mas sem ele viveríamos apenas o momento presente de forma irresponsável, sem construir ou estruturar um futuro sólido e seguro. Pensaríamos apenas no "agora" e quando o amanhã chegasse estaríamos frustrados, deprimidos e encarando de frente o nosso fracasso pessoal.
Perseverança, persistência e tenacidade são fundamentais para alcançar o sucesso.
Então, vamos agradecer pelas lições que recebemos do "Grande Mestre" e "Senhor do Carma", Saturno.

Rose Santos

sexta-feira, 28 de março de 2014

The Illuminati


Press TV...and Mark Billington


Press TV has conducted an interview with Mark Billington, with the Executive Intelligence Review from Leesburg, to discuss tensions in US-Russia relations.

Below is an approximate transcription of the interview.



Press TV: Mr. Billington Russia has said that it is trying to become more independent in the light of these tensions with the West, specifically these sanctions being imposed.

Is this then going to backfire on the West?

Billington: Absolutely. I think that this is yet another proof of these sanctions themselves that in fact the crisis over Ukraine and Crimea is not really over Ukraine and Crimea; it is over the collapse of the Western financial system.

In fact just today S&P notified all the banks in Europe that they will be downgraded soon because of the adoption this week by the EU of what they call a single resolution mechanism, which is essentially a bail-in, a plan that when the banks begin to collapse, they are going to, simply, steal from the accounts in those banks, as they did in Cyprus last year.

So this is going to lead to a total panic collapse of the entire Western banking system and in general the sanctions being imposed against Russia, which as your story said, the Russians will deal with this by developing their own collaboration with other Eurasian nations; it will hurt but they will deal with it.

The fact is that it is going to hurt the West far more than it hurts Russia and the point is that the West, the British Empire, as LaRouche has said repeatedly, the Empire meaning the financial institutions in London and Wall Street, do not give a damn about the economies in the West; they only care about the financial power of the bankrupt financial system and therefore they are willing to provoke a war, as they are now trying to do with Russia, in order to have what they consider their right to loot Ukraine, Russia, China and so forth to prop up this bankrupt, moribund, collapsing financial system in the West.

This is going to lead to thermonuclear war very soon, unless in fact the cause of this, which is Obama and the British Empire in London are removed through impeaching Obama.

Press TV: But Mr. Billington very quickly if you can, we are also seeing this willingness on the part of Russia to consolidate its interests with the BRICS group of nations, Brazil, China, South Africa and India and as many have pointed out, once integrated properly, these economies can rival the financial institutions of the West, as you just outlined.

So are these certain measures being taken into account by the West, even going to help?

Billington: The ability of the BRICS and the Eurasian nations to unite and work together is very important but it will not serve as a counter to the collapse of the Western economies.

This cannot be a competition, if the massive quadrillion dollar bubble in the West in not eliminated through implementing Franklin Roosevelt-type Glass-Steagall legislation so that we can restore sanity in America and in Europe, there will be global thermonuclear war and the collaboration of the Eurasian and BRICS nations is not going to save them from the holocaust, the thermonuclear war.

We have to solve the problem in the West, not have a surrounding of the wagons in order to create a Eurasia or BRICS which can somehow compete with a West, which is collapsing into fascist police state measures, economic decay. We have to resolve that problem as citizens of the world with all nations of Eurasia working with those of us in America, who are committed to restoring America and Europe to its historic role as nation-builders, as republics, in collaboration with what should be our true allies in Russia, in China and Iran and so forth.

Press TV: And very quickly if you can Mr. Billington. Is there a political will and even awareness in order to bring this about?

Billington: In the West?

Press TV: Precisely.

Billington: There is a growing awareness in the West that Obama is stark raving mad, that he is trying to provoke a war with Russia, which will be thermonuclear, which Putin and Russia will not back down, nor will China.

And there is a growing recognition that his police-state measures here especially the recent discovery or the making public of the fact that Obama and his CIA were spying on our own Congress, in fact on the committee that was investigating the CIA torture under Dick Cheney.

So this is leading to impeachment, that has not happened yet, it has to happen quickly but there is a growing rage in America including amongst leading Democrats like Dianne Feinstein and the Senate that we are dealing with the out of control dictator in the White House who has to be removed.




The problem is, The Wall Street, Federal Reserve, I.M.F., World Bank way of doing things, only works if they can control everybody.
The people of The U.S.A. and E.U. are not going to be kept in poverty by International Zionist Bankers and Corporations, if it is seen peoplein other countries, not living under that type of debtslavery.
So the plan is not only to get World War Three to destroy the countries that will not bow to The NewWorld Order, but to kill one billions people in anuclear war, so there will be less people for The New World Order-Zionist Bankers-Corporations to control.

What we need is free energy devices that Nicola Tesla invented. 
We need to stop fracking and the wars over resources. 
Its really stupid that we are using antiquated technologies.

HITLER ... UM ROTHSCHILD?


A história oficial é meramente um véu para esconder a verdade do que realmente aconteceu.
Quando o véu é levantado, repetidamente nós vemos que não apenas a versão oficial não é verdadeira, frequentemente ela é 100% errada.

Pegue os Rothschilds, a linhagem anteriormente conhecida, entre outros nomes, como os Bauers, uma das mais notórias linhagens ocultas da Alemanha da Idade Média.
Ela ficou conhecida como Rothschild (escudo-vermelho or rotes-schild em alemão) no século 18 quando uma dinastia financeira foi fundada em Frankfurt por Mayer Amschel Rothschild trabalhando conjuntamente com a Illuminati House of Hesse e outros. Eles pegaram seu nome do escudo vermelho ou hexagrama/Estrela de Davi em frente à casa deles em Frankfurt. A Estrela de Davi  ou Selo de Salomão é um símbolo esotérico e apenas  se tornou associada aos judeus após os Rothschilds adotarem-na para si. Ela não tem absolutamente nenhuma conexão com "Davi" ou "Salomão", como as fontes históricas judaicas confirmam. Os Rothschilds são uma das principais linhagens Illuminati no planeta e eles são reptilianos que mudam de forma (veja O Maior Segredo - The Biggest Secret, 1998).

Guy de Rothschild, da Casa Francesa, é quem encabeça essa dinastia atualmente.
Ele é um dos mais grotescos expoentes do controle da mente baseado em trauma, certamente o principal segundo muitos dos que têm sofrido impiedosamente sob sua tortura. Eu sempre reluto em usar a palavra mal, mas se mal é o reverso de vida, então Guy de Rothschild é totalmente mau. Ele representa o contrário de vida. Ele tem sido pessoalmente responsável pela tortura e morte de milhões de crianças e adultos, ou diretamente ou por intermédio daqueles que ele controla. Ele conduz rituais satânicos, como todas essas linhagens sempre fizeram, e só Deus sabe em quantos sacrifícios humanos ele está envolvido.

Se o que eu estou dizendo está errado, Guy de Rothschild, então leve-me para o tribunal e vamos analisar as evidências. Você é um  multi-bilionário e você controla os tribunais e a mídia. Eu não tenho quase nada. Eu devo, portanto, ser fácil de ser batido. Então venha, Sr. Rothschild. Vamos levar essas alegações para a arena pública e ter você e eu no banco de testemunhas. Faça meu dia valer a pena.

Eu já posso ouvir os clamores se juntando para me condenar como "anti-semita" porque os Rothschilds alegam serem "Judeus". Organizações como a Liga Anti-Difamação e a B'nai B'rith já fizeram extenuantes esforços para me rotular dessa maneira por expor os Rothschilds e para me impedir de falar em público.
É engraçado então que ambas as organizações foram criadas por, e continuam a ser financiadas pelos Rothschilds.
Apenas uma coincidência, nada para se preocupar... B'nai B'rith significa, apropriadamente, "Filhos da Aliança" e foi  estabelecida pelos Rothschilds em 1843 como um braço da inteligência para difamar e destruir pesquisadores legítimos com o rótulo "anti-semita". Muitos de seus oradores apoiaram abertamente a escravidão durante a Guerra Civil Americana e hoje eles procuram condenar alguns líderes negros como "anti-semitas" ou "racistas"! Todo ano, a Liga Anti-Difamação concede o prêmio "Tocha da Liberdade" (o clássico símbolo Illuminati) à pessoa que eles acreditam ter servido mais à sua causa. Um ano eles o deram a Morris Dalitz, um íntimo do notório sindicato do crime de Meyer Lansky que aterrorizou a América. Perfeita escolha.

Naturalmente, a força do sentimento que alimenta as chamas de condenação contra qualquer um chamado "anti-semita" hoje é a repugnante perseguição ao povo judeu pelos nazistas de Adolf Hitler. Expor ou questionar as ações dos Rothschilds ou de qualquer outra pessoa ou organização Judaica é pedir para ser chamado de "nazista" e "anti-semita", aquele rótulo abrangente que desacreditou muitos pesquisadores e negou-lhes a oportunidade de falar em público devido a protestos de robôs radicais não pensantes e à recusa dos palcos de hospedar seus encontros e palestras. Eu tenho passado por isso de tempos em tempos, principalmente no leste do Canadá graças à campanha do B'nai B'rith e da Liga Anti-Difamação (que passa o tempo todo tentando difamar pessoas). 
Ambas as organizações, eu repito, foram criadas e são controladas pelos Rothschilds.

Que estranho então que, como eu tenho documentado em "E A Verdade Vos Libertará" e "O Maior Segredo", junto com inúmeros outros pesquisadores e eruditos, Adolf Hitler e os Nazistas foram criados e financiados pelos... Rothschilds. Foram eles que arranjaram para que Hitler chegasse ao poder através das sociedades secretas Illuminati na Alemanha, como a Sociedade Thule e a Sociedade Vril, que eles criaram através de suas redes alemãs; foram os Rothschilds que financiaram Hitler através do Banco da Inglaterra e de outras fontes britânicas e americanas como o banco Kuhn, Loeb, que também financiou a Revolução Russa.

O verdadeiro coração da máquina de guerra de Hitler era a gigante química, I.G. Farben, que tinha um braço americano que era controlado pelos Rothschilds através de seus lacaios, os Warburgs.
Paul Warburg, que manipulou à existência o privadamente-controlado "banco central" da América, o Federal Reserve, em 1913, estava na direção da I.G americana.
De fato, a I.G. Farben de Hitler, que controlava o campo de trabalho escravo em Auchwitz, era, na realidade, uma divisão da Standard Oil, oficialmente pertencente aos Rockefellers, mas na verdade o império Rockefeller foi trazido à existência pelos... Rothschilds.
Veja "E A Verdade Vos Libertará" e "O Maior Segredo", para o pano de fundo detalhado desse e de outros aspectos dessa história. Os Rothschilds também possuíam as agências de notícias alemãs durante ambas as Guerras Mundiais e portanto controlavam o fluxo de "informação" para os alemães e o mundo externo. Incidentalmente, quanto as tropas Aliadas entraram na Alemanha, ele descobriram que as fábricas da I.G. Farben, o verdadeiro núcleo da operação de guerra de Hitler, não tinham sido atingidas por bombardeios em massa, bem como as fábricas da Ford - outra empresa Illuminati que apoiava Hitler. Outras fábricas nas proximidades tinham sido demolidas por ataques de bombas.

Então a força por trás de Adolf Hitler, no interesse da Illuminati, era a Casa de Rothschild, essa linhagem "Judaica" que diz apoiar e proteger a fé e o povo judeu. De fato eles doentiamente usam e abusam do povo judeu para os seus próprios fins horríveis.
Os Rothschilds, como os Illuminati em geral, tratam a massa do povo judeu com profundo desprezo. Eles são, como o resto da população global, apenas gado a ser usado para avançar a agenda de controle global pela rede de linhagens híbridas, impregnadas com um código reptiliano, e conhecida pelos pesquisadores como a Illuminati.

De fato, os Illuminati são tão profundamente obcecados por linhagem, devido a esse código genético reptiliano, que não havia nenhuma possibilidade de que alguém como Hitler chegasse ao poder naquelas circunstâncias vitais para a Illuminati, excepto se ele fosse da linhagem reptiliana. Se você pesquisar  verá como a mesma linhagem genética tem mantido as posições de poder real, aristocrático, financeiro, político, militar e da mídia no mundo por literalmente milhares de anos.
Essa é a linhagem que produziu TODOS os 42 Presidentes dos Estados Unidos, desde e incluindo George Washington em 1789. É a linhagem do favorito disparado para a eleição de 2000, George W. Bush. Os líderes da Segunda Guerra Mundial, Roosevelt, Churchill e Stalin, eram da linhagem, bem como eram Maçons e Satanistas. Eles foram manipulados para dentro do governo e os esforços de guerra de seus respectivos países foram financiados pelos Rothschilds e as outras linhagens Illuminati.

Devemos acreditar, portanto, que embora este mesmo grupo provavelmente tenha financiado a subida ao poder de Adolf Hitler bem como a sua máquina de guerra, que ele foi um líder de importância crucial para a agenda que NÃO era da linhagem?

Mas espere. Hitler não podia ser da mesma linhagem de, digamos, os Rothschilds porque, como todos nós sabemos, os Rothschilds são defensores do povo judeu e Hitler os chacinou, junto com comunistas, ciganos e outros que se opuseram a ele ou que ele gostaria de eliminar.
Os Rothschilds são judeus, eles nunca fariam isso.

Oh realmente.

De acordo com um livro de um psicanalista, Walter Langer, chamado a Mente de Hitler, não apenas Hitler foi apoiado pelos Rothschilds, ele ERA um Rothschild. Esta revelação cai como uma luva com as ações dos Rothschilds e outras linhagens Illuminati na Alemanha que trouxeram Hitler à frente como ditador daquela nação. Ele também era apoiado pela Família Real Britânica, a Casa de Windsor (na verdade a  Casa Alemã de Saxe-Coburg-Gotha), e essas incluíam o "herói de guerra" real britânico Lorde Mountbatten, um Rothschild e um Satanista. Seus parentes reais na Alemanha, que você nunca pensaria que normalmente apoiariam um aparente homem da rua como Hitler, estavam entre seus apoiadores mais entusiasmados. Mas, naturalmente, eles sabiam quem ele realmente era. Quando você faz qualquer estudo sobre a obsessão dos Illuminati com linhagem genética, você logo vê que não há possibilidade nenhuma de Hitler não ser um deles.

Langer escreve:

"O pai de Adolf, Alois Hitler, era o filho ilegítimo de Maria Anna Schicklgruber. Era geralmente suposto que o pai de Alois Hitler (Schicklgruber) era Johann Georg Hiedler. Há algumas pessoas que duvidam seriamente que Johann Georg Hiedler era o pai de Alois... (um documento austríaco foi) preparado que provava que Maria Anna Schicklgruber estava vivendo em Vienna na época em que ela concebeu. Nesse tempo ela estava empregada como criada na casa do Barão Rothschild. Logo que a família descobriu sua gravidez ela foi mandada de volta para casa... onde Alois nasceu."

A informação de Langer partiu do oficial de alto escalão da Gestapo, Hansjurgen Koehler, publicado em 1940, sob o título "Inside the Gestapo" (Dentro da Gestapo). Ele escreve sobre as investigações sobre as origens de Hitler feitas pelo Chanceler Austríaco, Dolfuss, nos arquivos da família de Hitler.

Koehler realmente viu uma cópia dos documentos de Dolfuss que foram dados a ele por Heydrich, o soberano do Serviço Secreto Nazista. O arquivo, ele escreveu, "causou um estrago que nenhum arquivo no mundo tinha causado antes" (Inside the Gestapo, p 143). Ele também revelou que:

"...O segundo maço no arquivo azul continha os documentos coletados por Dolfuss. O Chanceler Austríaco de pequena estatura mas de grande coração, deveria saber por tal ficha pessoal que ele poderia ser capaz de checar Hitler... Sua tarefa não era difícil; como governante da Áustria ele poderia facilmente descobrir os dados pessoais e da família de Adolf Hitler, que havia nascido em solo austríaco... Através das certidões de nascimento originais, registos da polícia, protocolos, etc, tudo contido no arquivo original, o Chanceler Austríaco teve sucesso em juntar as partes do quebra-cabeças, criando uma entidade mais ou menos lógica...

Uma pequena garota servente... (avó de Hitler)... veio para Viena e tornou-se uma empregada doméstica, trabalhando na maior parte para famílias muito ricas. Mas ela não teve sorte; tendo sido seduzida, ela estava a ponto de dar a luz. Ela voltou para casa em seu vilarejo para seu confinamento... Onde estava a pequena criada servindo em Viena? Esse não era um problema muito difícil de solucionar. Viena havia instituído muito cedo o sistema de registo policial compulsório. Ambos empregados e empregadores eram expostos a multas pesadas se eles negligenciassem essa obrigação. O Chanceler Dolfuss conseguiu descobrir o cartão de registo. A pequena, inocente servente  tinha sido uma criada na... mansão Rothschild. ... e o avô desconhecido de Hitler deveria provavelmente ser procurado naquela magnífica casa. O arquivo de Dolfuss parou nessa afirmação."

Teria algo a ver a determinação de Hitler em conquistar a Áustria com seu desejo de destruir registos de sua linhagem?

Um correspondente que tem pesquisado esse assunto extensivamente escreve:

"Me parece que Hitler sabia sobre sua conexão antes de se tornar chanceler. Como seu pai antes dele, quando as coisas ficaram difíceis, os Hitlers foram para Viena. O pai de Hitler deixou seu vilarejo natal ainda bem jovem para buscar sua fortuna em Viena. Quando Hitler ficou órfão, depois que sua mãe morreu em dezembro de 1907, ele partiu para Viena não muito tempo após o funeral. Lá ele pareceu desaparecer de vista por 10 meses! O que aconteceu durante esta estadia de dez meses em Viena é um completo mistério no qual a história não traz luz. Faz sentido, agora que se estabeleceu que Hitler era um Rothschild, que ele e os seus primos estivessem se familiarizando, e o seu potencial para futuros empreendimentos da família estivesse sendo medido".

Os Rothschilds e os Illuminati produzem muitos filhos fora do casamento em seus programas secretos de procriação e essas crianças são criadas sob outros nomes com outros pais. 
Como Bill Clinton, que é quase certamente um Rockefeller produzido do mesmo jeito, esses "garotos comuns de origem comum" tornam-se extraordinariamente bem sucedidos no seu campo escolhido. Hitler, também, teria produzido crianças não oficiais para manter sua parte da linha sanguínea e obviamente existirão pessoas com essa linhagem vivas hoje em dia.

Então qual Rothschild era o avô de Hitler? 
Alois, pai de Hitler, nasceu em 1837 no período quando Salomon Mayer era o único Rothschild que vivia na mansão de Viena. Nem mesmo sua esposa vivia ali porque o casamento deles ia tão mal que ela permanecia em Frankfurt. O filho deles, Anselm Salomon, passou a maior parte de sua vida de trabalho em Paris e Frankfurt longe de Viena e do seu pai.

Salomon Mayer pai, vivendo sozinho na mansão de Viena onde a avó de Hitler trabalhou, é o primeiro e mais óbvio candidato. E Hermann von Goldschmidt, o filho do escriturário de Salomon Mayer, escreveu um livro, publicado em 1917, que dizia sobre Salomon:

"...por volta de 1840 ele tinha desenvolvido um entusiasmo irrefreável por meninas jovens..."

e

"Ele tinha uma paixão luxuriosa por meninas muito jovens, e suas aventuras com elas tinham que ser acobertadas pela polícia."

E a avó de Hitler, uma jovem trabalhando sob o mesmo tecto não teria sido o objecto de desejo de Salomon?
E essa mesma garota ficou grávida enquanto trabalhou lá?
E seu neto se tornaria chanceler da Alemanha, financiado pelos Rothschilds, e ele começaria a Segunda Guerra Mundial que era tão vital para a agenda dos Rothschild-Illuminati?
E os Illuminati são obcecados em colocar suas linhagens no poder em todos os "lados" de um conflito? E os Rothschilds são uma de suas linhagens chave?
E tudo isso é apenas coincidência?

HITLER ERA UM ROTHSCHILD!!

A Segunda Guerra Mundial foi incrivelmente produtiva para a  agenda de controle global da Illuminati. Ela levou a uma explosão de instituições globalmente centralizadas, como as Nações Unidas e a Comunidade Européia, agora União Européia, e muitas outras nas finanças, nos negócios e na área militar. Precisamente o que eles queriam. Isso também deixou países sob um enorme fardo com as dívidas dos empréstimos feitos para todos os lados pelos... Rothschilds e os  Illuminati.

Os Rothschilds tinham há muito tempo um plano de criar um feudo pessoal  para eles mesmos e para os Illuminati na Palestina e esse plano envolvia manipular o povo judeu a estabelecer a área como sua "terra natal."
Charles Taze Russell, da linhagem Russell Illuminati-reptiliana, foi o homem que fundou a Sociedade Watchtower, mais conhecida como as Testemunhas de Jeová.
Ele foi um Satanista, um pedófilo segundo sua esposa, e mais do que certamente um Illuminati.
Sua nova "religião" (culto de controle da mente) foi financiado pelos Rothschilds e ele era amigo deles, bem como os fundadores dos Mórmons que eram também financiados pelos Rothschilds por intermédio de Kuhn, Loeb, and Co. Russell e os fundadores dos Mórmons eram todos Maçons.
Em 1880, Charles Taze Russell, este amigo dos Rothschilds, previu que os judeus iriam retornar à sua terra natal. Essa provavelmente foi a única previsão de Russell que se realizou.
Por que? Porque ele sabia que esse era o plano. Ele escreveu aos Rothschilds louvando seus esforços em estabelecer uma terra natal dos judeus na Palestina.

Então, em 1917, veio a famosa Declaração Balfour, quando o Ministro Britânico de Assuntos Estrangeiros, Lorde Balfour, declarou em nome do seu governo que eles apoiavam a criação de uma terra natal dos judeus na Palestina. Agora quando você ouve essa frase, a Declaração Balfour, você tem a impressão de que ela era uma espécie de nota dirigida ao público. Mas não era.

A Declaração Balfour foi uma carta de Lorde Balfour para... Lorde Lionel Walter Rothschild. Pesquisadores dizem que a carta foi de fato ESCRITA por Lorde Rothschild e seu empregado, o banqueiro, Alfred Milner. Agora veja isso. Uma das mais importantes sociedades secretas do século XX é chamada a Mesa Redonda (Round Table). Ela é baseada na Inglaterra com sub-sedes no mundo todo. É a Mesa Redonda que no final das contas orquestra a rede do Grupo Bilderberg, O Conselho de Relações Exteriores, A Comissão Trilateral e O Instituto Real para Assuntos Internacionais.
Veja meus livros para mais detalhes.
Que fascinante então, que Lorde Balfour era um membro do círculo interno da Mesa Redonda, Alfred Milner era o líder oficial  da Mesa Redonda  quando da morte de Cecil Rhodes, e a Mesa Redonda era financiada por... Lorde Lionel Walter Rothschild. Essas eram as três pessoas envolvidas na Declaração Balfour de 1917.

Dois anos depois, em 1919, veio a Conferência de Paz de Versalhes perto de Paris, quando a elite da Mesa Redonda da Inglaterra e dos Estados Unidos, pessoas como Alfred Milner, Edward Mandel House e Bernard Baruch, foram designadas para representar seus países nas reuniões que decidiram como o mundo seria mudado como resultado da guerra que essas mesmas pessoas haviam criado. Eles decidiram impor à Alemanha pagamentos de indemnizações de guerra impossíveis, assegurando então o colapso da República Weimar pós-guerra em meio ao inacreditável colapso econômico que levou o Rothschild, Hitler, ao poder. Foi enquanto estavam em Paris que esses Illuminati membros da Mesa Redonda se reuniram no Hotel Majestic para iniciar o processo de criação da rede Bilderberg-CRE-IRAI-Comissão Trilateral. Eles também decidiram em Versalhes que eles então apoiariam a criação de uma pátria para os judeus na Palestina. Como eu mostro em meus livros, CADA UM DELES ou era da linhagem Rothschild ou era controlado por eles.

O Presidente Americano, Woodrow Wilson, foi "aconselhado" em Versalhes pelo Coronel House e Bernard Baruch, ambos clones Rothschild e líderes da Mesa Redonda  nos Estados Unidos; O Primeiro Ministro Britânico, Lloyd George, foi " aconselhado" por Alfred Milner, empregado de Rothschild e líder da Mesa Redonda, e Sir Phillip Sassoon, um descendente direto de Mayer Amschel Rothschild, o fundador da dinastia; o líder francês, Georges Clemenceau, foi "aconselhado" por seu Ministro do Interior, Georges Mandel, cujo nome real era Jeroboam Rothschild.

Quem você acha que estava fazendo as decisões aqui??

Mas isso foi bem mais longe.
Na delegação americana também estavam os irmãos Dulles, John Foster Dulles, que se tornaria Secretário de Estado dos EUA, e Allen Dulles, que se tornaria o primeiro cabeça da nova CIA após a Segunda Guerra Mundial. Os irmãos Dulles eram da linhagem genética, tornar-se-iam mais tarde apoiadores de Hitler, e eram empregados pelos Rothschilds na Kuhn, Loeb, and Co. Eles também estavam envolvidos no assassinato de John F. Kennedy e Allen Dulles iria servir na Commissão Warren que investigou o assassinato. A delegação americana em Versalhes também foi representedada por Paul Warburg, controlado pelos Rothschild, do Kuhn, Loeb e da filial americana da I.G. Farben, enquanto a delegação alemã incluía seu irmão, Max Warburg, que tornar-se-ia banqueiro de Hitler!!
O anfitrião deles na França durante a conferência de "paz" foi o... Barão Edmond de Rothschild, a principal força da época pressionando para a criação de uma pátria judaica em Israel.

Os Rothschilds sempre foram a verdadeira força por trás do Movimento Sionista.
Sionismo é de fato SIONismo, Sion = o Sol (the Sun), logo o nome da sociedade secreta de elite por trás da linhagem Merovíngia, o Priorato de Sião (Priory of Sion). Ao contrário do entendimento da maioria das pessoas, Sionismo não é o povo judeu. Muitos judeus não são sionistas e muitos não-judeus são. Sionismo é um movimento político, não uma raça. Dizer que Sionismo é o povo judeu é como dizer que o Partido Democrata é o povo americano.
Judeus que se opõem ao Sionismo, no entanto, têm sofrido muita oposição.

Agora, tendo manipulado seus governos-marionete para apoiar seu plano de um feudo pessoal no Oriente Médio, os Rothschilds iniciaram o processo de acomodar pessoas judias na Palestina.
Como sempre eles trataram seu próprio povo com desprezo.
Entra o Barão Edmond de Rothschild, o"Pai de Israel", que morreu em 1934, o homem que  hospedou as delegações de "paz" de Versalhes. Edmond era da casa francesa, como Guy de Rothschild. Edmond, de fato, começou a instalar judeus na Palestina desde a década de 1880 (quando Charles Taze Russell estava fazendo sua previsão). Ele financiou judeus russos para estabelecerem-se na Palestina, mas isso não tinha nada a ver com sua liberdade ou direito de nascença, isso era para avançar a agenda Rothschild-Illuminati. Edmond financiou a criação de fazendas e fábricas e dirigiu toda a operação com uma barra de ferro. Aos fazendeiros judeus era dito o que plantar e eles logo descobriram quem estava no comando se eles questionassem suas ordens. Em 1901, esse povo judeu reclamou a Rothschild da ditadura sobre suas terras ou "Yishuv". Eles perguntaram-lhe:

"...se você deseja salvar a Yishuv, primeiro tire suas mãos dela e... pelo menos por uma vez permita aos colonos a possibilidade de corrigir por eles mesmos qualquer coisa que necessite ser corrigida..."

Barão Rothschild respondeu:

"Eu criei a Yishuv, eu somente. Portanto, nenhum homem, nem colonos ou organizações, tem o direito de interferir em meus planos..."

Em uma sentença, você tem a verdadeira atitude dos Rothschilds para com o povo judeu, e de fato, para com a população humana  em geral. Essas pessoas NÃO são judias, elas são um linhagem não-humana com um código genético reptiliano que se escondem atrás do povo judeu, usando-o como uma cortina de fumaça e como um meio para um fim. Conforme o livro de Simon Schama, Two Rothschilds and the Land of Israel (Collins, London, 1978), os Rothschilds adquiriram 80% da terra de Israel.

Edmond de Rothschild trabalhou conjuntamente com Theodore Herzl, que apenas aconteceu de ser o fundador do Sionismo, o movimento político criado para assegurar uma pátria "judaica" na Palestina. Rothschild era também o poder por trás de Chaim Weizmann, um outro líder do Sionismo. Como Rothschild disse a Weizmann:

"Sem mim o Sionismo não teria sido bem-sucedido, mas sem o Sionismo meu trabalho estaria fadado ao fracasso."

Então, agora com os Rothschilds aumentando seu financiamento de colônias judias na Palestina, e com seus agentes nos governos oficialmente apoiando seus planos para uma terra natal Rothschild, digo judia, eles precisavam de um catalisador que demolisse os protestos árabes à invasão de seu país. Esse catalisador foi o horrível tratamento dado aos judeus na Alemanha e nos países que eles conquistaram por seus Nazistas Rothschild-financiados e por um dos seus, um Rothschild chamado Adolf Hitler.

A onda de repugnância aos campos de concentração nazistas deu um ímpeto vital e, finalmente, crucial à agenda Rothschild. Foram eles que patrocinaram operações terroristas judias como a Gangue Stern e Irgun, que chegaram a cometer mutilações e assassinatos para trazer o Estado de Rothschild (Israel) à existência em 1948. Esses grupos terroristas, que chacinaram pessoas judias com igual entusiasmo, eram liderados pelas mesmas pessoas que posteriormente ascenderam para liderar a nova Israel... pessoas como Menachem Begin, David Ben-Gurion, Yitzhak Rabin e Yitzhak Shamir. Foram essas gangues Sionistas Rothschild-controladas que assassinaram o mediador internacional Conde Bernadotte em 17 de setembro de 1948, aparentemente porque ele intencionava apresentar uma nova resolução de partilha às Nações Unidas.

E os Rothschilds não estavam satisfeitos ao causarem o inimaginável sofrimento do povo judeu sob o regime Nazista, eles também roubaram sua riqueza quando a guerra terminou, da mesma forma que roubaram a riqueza russa durante a revolução que eles haviam financiado.

No começo de 1998, durante uma turnê de palestra na África do Sul, eu tive um encontro pessoal com P.W. Botha, o Presidente da África do Sul nos anos 80 durante o apartheid. O convite veio de repente quando eu estava palestrando a umas poucas milhas de sua casa. Nós falamos por uma hora e meia sobre a manipulação da África do Sul e não demorou muito para nomes como Henry Kissinger, Lorde Carrington, e os Rothschilds surgirem.

"Eu tive estranhas negociações com os Rothschilds ingleses em Cape Town quando eu era presidente", ele disse, e então prosseguiu me contando uma história  que resume os Rothschilds perfeitamente. Ele disse que eles haviam requerido uma reunião com ele e seu ministro de relações exteriores, o operativo Illuminati Pik Botha (sem parentesco). Nessa reunião, ele disse, os Rothschilds disseram-lhe que havia uma enorme riqueza em contas de bancos suíços que haviam pertencido a judeus alemães anteriormente e estava disponível para investimento na África do Sul se eles pudessem entrar em acordo quanto aos juros. Essa é a mesma riqueza, roubada dos judeus alemães que sofreram sob os nazistas, que veio à luz entre grande escândalo nos anos recentes. Os Rothschilds têm feito uma fortuna com isso desde a guerra!! Botha contou-me que ele se recusou a aceitar o dinheiro, mas Pik Botha deixou a reunião com os Rothschilds e ele não tinha certeza se eles tinham chegado a um acordo.

De tirar o fôlego? Com certeza que sim, mas o mundo não é como imaginamos que ele seja.

Até hoje os Rothschilds continuam a controlar o Estado que tem o seu símbolo de família em sua bandeira e são eles que usam aquele país e seu povo para manter o conflito, tanto dentro de suas fronteiras quanto com os países árabes vizinhos, o que permitiu aos Illuminati-Rothschilds controlar o chamado "Arco da Crise" no Oriente Médio por meio do dividir, governar e conquistar. Isso tem permitido a eles, não menos, controlar os países produtores de petróleo desde a guerra quando o petróleo realmente tornou-se importante.

POR FAVOR, POVO JUDEU DE ISRAEL E DO MUNDO, VEJAM ISSO.

VOCÊS ESTÃO SENDO JOGADOS CONTRA AS RAÇAS NÃO JUDIAS E VISA-VERSA. VOCÊS  E TODOS NÓS QUE NOS IMPORTAMOS COM NOSSAS CRIANÇAS E A LIBERDADE DO MUNDO DEVEMOS NOS UNIR E NOS FOCAR NA FORÇA QUE ESTÁ TOCANDO TODAS AS PESSOAS COMO UM VIOLINO. MEDO UNS DOS OUTROS E O DIVIDIR E COMANDAR TÊM SEMPRE SIDO AS FERRAMENTAS BÁSICAS DE DITADORES, GLOBAIS OU NÃO.

E EU DIGO ISSO AO POVO ÁRABE:

NUNCA, NUNCA, NUNCA, OS  ROTHSCHILDS E OS ILLUMINATI CONTROLAM APENAS UM LADO EM UM CONFLITO. SE ELES O FIZESSEM ELES NÃO PODERIAM TER CERTEZA DO RESULTADO E ESSA NÃO É A FORMA QUE ELES JOGAM O JOGO. EM CADA CONFLITO IMPORTANTE ELES CONTROLAM AS LIDERANÇAS DE TODAS AS FACÇÕES, MESMO QUE ELES POSSAM BATALHAR ENTRE ELES NO PALCO PÚBLICO.

ENTÃO NÓS SABEMOS QUEM CONTROLA A LIDERANÇA JUDIA EM ISRAEL. OS ROTHSCHILDS E OS ILLUMINATI.

MAS QUEM, PORTANTO, CONTROLA YASSER ARAFAT? EU VOU DAR UM PALPITE.

AS MESMAS PESSOAS QUE CONTROLARAM MENACHEM BEGIN DE ISRAEL E O PRESIDENTE SADAT DO EGITO DURANTE O "ACORDO DE PAZ" DA PRESIDÊNCIA DE CARTER. BEGIN, SADAT E CARTER, ERAM TODOS FANTOCHES DOS ILLUMINATI, COMO A LIDERANÇA DE ISRAEL, ARAFAT, E CLINTON SÃO HOJE. É UMA FARSA, UMA SIMULAÇÃO, APENAS UM FILME PARA CONSUMO PÚBLICO.

O QUE ESTÁ FEITO ESTÁ FEITO E O POVO DE ISRAEL-PALESTINA PRECISAM TRABALHAR E VIVER JUNTOS EM HARMONIA E RESPEITO MÚTUO. NÃO HÁ OUTRA MANEIRA, EXCETO MAIS MORTES, MAIS SOFRIMENTO, MAIS CONFLITO - EXATAMENTE O QUE OS ILLUMINATI E OS ROTHSCHILDS QUEREM. ELES TÊM PLANOS TERRÍVEIS PARA ISRAEL NOS QUAIS TODOS OS LADOS VÃO SOFRER,  PRINCIPALMENTE SEUS PLANOS PARA UM GRANDE EVENTO NO TEMPLO MONTE MOSQUE, O LOCAL DO CHAMADO "TEMPLO DE SALOMÃO" CONFORME O SISTEMA DE CRENÇA JUDAICO.

VAMOS LÁ POVOS DO MUNDO, NÃO IMPORTA A SUA RAÇA, COR OU CULTURA. NÃO IMPORTA SUA CRENÇA RELIGIOSA OU SUA ROTAÇÃO DE VIDA. A LIBERDADE, O QUE SOBRA DELA, ESTÁ EM JOGO PARA TODOS NÓS E ENQUANTO NÓS ESTAMOS DIVIDIDOS NESSES SOLOS IRRELEVANTES, ESSA LIBERDADE ESTÁ CONDENADA.



DAVID ICKE


NOTA: 
O livro, "The Bloodlines of the Illuminati" (As Linhagens Genéticas da Illuminati), de Fritz Springmeier é uma outra excelente fonte de informação sobre esses assuntos.

Malaysia MH370 e os Rothschild


Em relação a este assunto já muito se disse, mas para mim, à semelhança do que aconteceu no 9/11, isto cheira aos tentáculos dos Rothschild por todos os poros...

E também à semelhança da família Rockefeller, para muita gente, não é desconhecida a influência mundial da podre família Rothschild.
É claro que vão haver sempre os incrédulos, que preferem viver na eterna cegueira, e chamam a tudo isto teorias de conspiração, e que vivem no mundo como se nunca fossem morrer e a morrer como se nunca tivessem vivido.

Seja lá o que aconteceu aos passageiros do MH370 da Malasya Airlines no dia 8 de Março de 2014,no voo da noite entre Kuala Lumpur e Pequim, teve tentáculo da família Rothchild.
Senão vejamos:

1.  20 engenheiros da Freescale Semiconductor estavam a bordo.

Esta corporação, é a actual fornecedora dos chips RFID subcutâneos que o governo americano pretende implantar em cada cidadão.
Segundo alguns, é um programa mundial, no entanto vai ser iniciado nos EUA, através do "Obamacare".
Esta questão dos implantes estava num impasse devido à falta de aprovação de uma patente.
Ora, com a morte dos 20 engenheiros da Freescale Semiconductor, o impasse ficou resolvido, e a dita patente já se encontra neste momento aprovada.

2.  A patente.

4 dias após o desaparecimento do MH370 da Malasya Airlines, faltava a aprovação de uma patente.
Dos 4 titulares das patentes, 5 são funcionários chineses da Freescale Semiconductor de Austin TX.
As patentes são divididas em incrementos de 20% para 5 titulares:
Peidong Wang, Suzhou, China (20%)
Zhijun Chen, Suzhou, China (20%)
Zhihong Cheng, Suzhou, China (20%)
Li Ying, Suzhou, China (20%)
Freescale Semiconductor, (20%)

No caso de um detentor da patente morre, logo de seguida os restantes detentores da patente dividem igualmente os dividendos do falecido se não houver disputa em testamento.
Se 4 dos 5 morrem, então o 5º titular da patente, recebe o restante, ficando com 100% da riqueza da patente.
O titular vivo da patente é a Freescale Semiconductor.

Esta Freescale Semiconductor, pertence a um consórcio da Blackstone Group.
O mesmo é dizer que o dono da Freescale Semiconductor é Jacob Rothschild.
O multimilionário britânico é o proprietário da empresa Blackstone, a qual, por sua vez, possui a empresa Freescale.

Os Rothschild são uma dinastia ligada aos bancos e finanças internacionais, de origem judaica/alemã. A família é, desde o Século XIX, uma das mais influentes linhagens de banqueiros e financeiros da Europa.
Donos do FED, logo, da Banca Central de praticamente todo o Mundo, à excepção de 3 países (Irão, Coreia do Norte e Cuba), financiadores de guerras, financiaram os 2 lados, o regime Nazi e os aliados na 2ª grande guerra, entre outras, Top Illuminati Bilderbergers e se forem seguindo o fio à meada parece que funcionam como os "tesoureiros" do Vaticano...

Não se trata apenas do enriquecimento com os 100% da patente, mas também tudo o que implica o projecto dos implantes de chips subcutâneos para humanos RFID.
 

3.  11 de Setembro no WTC

A 15 de Setembro de 2006, a Freescale Semiconductor é adquirida pelo consórcio dirigido pelo Grupo Blackstone, Grupo Carlyle, TPG Capital e Permira, por 17.6 milhões.
Toda a confusão e conspiração por trás do 11 de Setembro do WTC estão ligadas a estes nomes:

- Carlyle Group
Corporação fundada em 1987 por Stephen L. Norris e David M. Rubenstein, e que hoje é orientada pelos responsáveis da organização dos ataques ao WTC em 11 de Setembro de 2001, ou seja, George H.W. Bush (Pai) e George W. Bush (Filho).
Com os ataques de 11 de Setembro, este Grupo criminoso conseguiu o pretexto para invadir o Médio Oriente de forma directa e indirecta, e a Carlyle Group passou a controlar o petróleo iraquiano.

- Permira
Corporação europeia privada fundada em 1985, com grandes ligações aos bancos de JP Morgan, e detentora das melhores empresas europeias ligadas à aviação e a satélites.


Agora, é curioso que esta mesma táctica de assassinato, seja idêntica à que foi usada pelo banqueiro JP Morgan, os Rockefeller e Henry Ford quando mandaram afundar o Titanic com o objectivo de matar John Jacob Astor IV e a sua família, por ser o patrocinador de Nickola Tesla, o inventor da tecnologia de energia livre que ameaçava os interesses da máfia dos banqueiros.


The Conspiracy to Rule the World 

- Order of the Illuminati 
- Council Of Thirteen 
- House Of Rothschild 
- The Bildebergs Council Of 500 
- The Order Chapter 322 "Skull and Bones" 
- House of Rockefeller 
- Council on Foreign Relations 
- United Nations 
- Royal Institute for International Affairs 

superar el dualismo


De acuerdo con la tradición Tántrica el Hombre es la reencarnación de Shiva y la mujer es la manifestación de Shakti.

La Energía Femenina se Venera y honra en el Tántra como catalizadora de la transformación sexual y espiritual. Siendo Shakti la musa, el discípulo tántrico masculino consigue superar la condición humana común para alcanzar el éxtasis sexual y la comprensión espiritual.

En la visión del Tántra Hindú se concibe a la mujer como el principio activo, el motor cinético de la energía cósmica.

De igual forma el Tántra enseña al hombre a venerar la sexualidad de la mujer y a rendirse a su poder ilimitado. En el acto sexual tántrico no hay lugar para el EGOísmo. Sin embargo en las sociedades patriarcales, la imagen de la mujer se ve inevitablemente polarizada presentándola como virgen o como prostituta si se entrega a su propio placer.
La madre que alimenta o la seductora que maquina.

La dualidad la hacen evidente, sin embargo el Tántra supera el dualismo y venera indiscutiblemente la feminidad en su totalidad, sin recortes, sin visiones maniqueas, plena y divina como es la mujer.


Tírzo Manuel

......relacionamentos harmoniosos


Formas possíveis para manter um relacionamento criativo , amoroso e harmonioso:

1 . O melhor " encontro " não garante nada. Enquanto criamos a possibilidade de ter pontes de comunicação para o outro , devemos estar dispostos a assumir a tarefa de construí-las e cruzá-los ( trabalho amoroso e coragem )

2. O princípio essencial para viver juntos e construir o bom amor possível, parte de duas pessoas autônomas, independentes e inteiras, que são escolhidas em liberdade e responsabilidade. Apenas com base na nossa liberdade interior seremos capazes de dar amor para libertar e criar vínculos que unem , ao invés de correntes que aprisionam .

3. Para Ser autónomos é necessário diferenciar-nos e construir uma vida , com conteúdo suficiente e intensidade como para que não necessitemos "pendurar -nos no outro " ou " vampirizar " sua vida.

4. O Amor pede valor, capacidade de assumir riscos e , acima de tudo , o trabalho e esforço diário para manter o mistério , a criatividade e a comunicação.

5. Ninguém tem o poder de mudar o outro, a tentativa geralmente é um desastre. Se não gostamos de algo , temos três soluções : expressar o que sentimos e deixar em suas mãos a mudança ou não, mudar nossa forma como vemos, ou mudar de companheiro.

6. A abertura, curiosidade e criatividade são necessários para cultivar a surpresa na relação a dois. Se queremos viver muitos anos com a pessoa que amamos é importante procurar surpreender a cada dia.

7. Se não gostamos do que recebemos em nossa relação a dois , temos que prestar muita atenção ao que emitimos.

8. Nosso companheiro , por mais que nos ame- é precisamente por isso mesmo - não deve ser um depósito onde jogar o nosso lixo emocional.

9. A gestão emocionalmente ecológica da relação a dois supõe a capacidade de ajustar as cláusulas relacionais de forma que não prejudiquem a um membro da relação e movam a melhora dos dois.

10. Saberemos que nossa escolha é emocionalmente ecológica quando a alegria está presente em nossa relação.



M. Mercè Conangla

Experiência...ou ilusão?


Como é possível saber que se está no caminho certo?

Monge Genshô – O seu caminho não é o meu caminho. Eu posso lhe passar informações sobre o meu caminho, sobre as coisas que aprendi e isso pode lhe ajudar. Mas você precisa percorrer o caminho, pois eu não posso andar por você. Tudo que posso fazer é dizer que para mim funcionou desta forma. O budismo é experiencial e possui métodos para isso, mas a experiência tem que ser sua. O professor ajuda muito, às vezes estamos com um problema meses a fio sem resposta e apenas uma frase do professor parece dissolver o problema. Mas o professor não é de forma alguma a fonte da verdade.

Como posso saber que a experiência que tive não é apenas mais uma ilusão?

Monge Genshô – Dê um exemplo.

Aluno – Uma noite na semana passada que eu estava sem sono, não tinha nenhum problema, apenas sem sono. Pensei no filme de Dogen e sentei pra meditar. Não coloquei o relógio para estipular um tempo, apenas sentei por sentar. Comecei então a perceber coisas que nunca havia prestado atenção, não foi nada extraordinário ou fantástico e sobrenatural. Foi mais simples e intenso. Em dado momento não havia nada na mente, sentia e não sentia meu corpo ao mesmo tempo. Era como se tudo fizesse parte de uma única coisa. Não consigo explicar muito bem o que eu vi nesse momento, pois eram as mesmas coisas, mas pareciam diferentes. Era o mesmo quarto familiar, mas não do mesmo jeito que sempre o vi.

Monge Genshô – Essa foi uma boa experiência. Se você contasse qualquer coisa sobrenatural eu diria que foi uma ilusão. É interessante falar sobre o sobrenatural. As pessoas buscam experiências sobrenaturais. O Zen não trata muito bem o sobrenatural. Uma vez um discípulo disse a seu Mestre que sentava para meditar e os discípulos de Buda davam voltas ao seu redor. O Mestre mandou que lhe jogassem um balde de água gelada e os discípulos desapareceram. Na realidade, isso que acontece aqui agora, estarmos sentados olhando uns para os outros, cada um de nós com um corpo de uma espécie de primata com poucos pelos, eu estar falando, isso é sobrenatural, beber chá é sobrenatural, tudo à nossa volta é sobrenatural e as pessoas ficam procurando extraterrestres. Isso é uma loucura. Todos somos extraterrestres. Como poderíamos supor que um parente de chimpanzé poderia falar e ensinar matemática, construir casas e aviões?
Isso é tudo sobrenatural. Não existe ninguém lá fora para nos ajudar, nem anjos, demônios ou deuses.
Estamos todos juntos nessa sala, anjos, demônios e deuses.
Como não enxergamos que isso é sobrenatural?

quinta-feira, 27 de março de 2014

Documentário: Vale apena assistir! O MUNDO SEGUNDO A MONSANTO



O Mundo segundo a Monsanto!!
Tudo sobre Transgénicos e mais, legendado em Português!!

Mulheres Curadoras


Erveiras, raizeiras, benzedeiras, mulheres sábias que por muito tempo andaram sumidas, ou até mesmo escondidas. Hoje retornam com um diploma de pós-graduação nas mãos e um sorriso maroto nos lábios. Seu saber mudou de nome. Chamam de terapia alternativa, medicina vibracional, fitoterapia, práticas complementares…são reconhecidas e respeitadas, tem seus consultórios e fazem palestras.

As mulheres curadoras fazem parte de um antigo arquétipo da humanidade. Em todas as lendas e mitos, quando há alguém doente ou com dores, sempre aparece uma mulher idosa para oferecer um chazinho, fazer uma compressa, dar um conselho sábio. Na verdade, a mulher idosa é um arquétipo da ‘curadora’, também chamada nos mitos de Grande Mãe.

Não tem nada a ver com a idade cronológica, porque esse é um arquétipo comum a todas as mulheres que sentem o chamado para a criatividade, que se interessam por novos conhecimentos e estão sempre a procura de mais crescimento interno. Sua sabedoria é saber que somos “obras em andamento’, apesar do cansaço, dos tombos, das perdas que sofremos… a alma dessas mulheres é mais velha que o tempo, e seu espírito é eternamente jovem.

Talvez seja por isso que, como disse Clarissa Pinkola, toda mulher parece com uma árvore. Nas camadas mais profundas de sua alma ela abriga raízes vitais que puxam a energia das profundezas para cima, para nutrir suas folhas, flores e frutos. Ninguém compreende de onde uma mulher retira tanta força, tanta esperança, tanta vida. Mesmo quando são cortadas, tolhidas, retalhadas, de suas raízes ainda nascem brotos que vão trazer tudo de volta à vida outra vez.

Por isso entendem as mulheres de plantas que curam, dos ciclos da lua, das estações que vão e vem ao longo da roda do sol pelo céu. Elas tem um pacto com essa fonte sábia e misteriosa que é a natureza,. Prova disso é que sempre se encontra mulheres nos bancos das salas de aula, prontas para aprender, para recomeçar, para ampliar sua visão interior. Elas não param de voltar a crescer…

Nunca escrevem tratados sobre o que sabem, mas como sabem coisas! Hoje os cientistas descobrem o que nossas avós já diziam: as plantas têm consciência! Elas são capazes de entender e corresponder ao ambiente à sua volta. Converse com o “dente-de-leão” para ver… comunique-se com as plantas de seu jardim, com seus vasos, com suas ervas e raízes, o segredo é sempre o amor.

Minha mãe dizia que as árvores são passagens para os mundos místicos, e que suas raízes são como antenas que dão acesso aos mundos subterrâneos. Por isso ela mantinha em nossa casa algumas árvores que tinham tratamento especial. Uma delas era chamada de “árvore protetora da família”, e era vista como fonte de cura, de força e energia. Qualquer problema, corríamos para abraçá-la e pedir proteção.

O arquétipo de ‘curadora’ faz parte da essência do feminino, mesmo que seja vivenciado por um homem. Isso está aquém dos rótulos e definições de género. Faz parte de conhecimentos ancestrais que foram conservados em nosso inconsciente colectivo.

Perdemos a capacidade de olhar o mundo com encantamento, mas podemos reaprender isso prestando atenção nas lendas e nos mitos que ainda falam de realidades invisíveis que nos rodeiam. Um exemplo? Procure saber mais sobre os seres elementais que povoam os nossos jardins e as fontes de águas… fadas, gnomos, elfos, sílfides, ondinas, salamandras…

As “curadoras’ afirmam que podemos atrair seres encantados para nossos jardins! Como? Plantando flores e plantas que atraiam abelhas e borboletas, gaiolas abertas para passarinhos e bebedouros para beija-flores.

Algumas plantas ‘convidam’ lindas borboletas para seu jardim, como milefólio, lavanda, hortelã silvestre, alecrim, tomilho, verbena, petúnia e outras. Deixe em seu jardim uma área levemente selvagem, sem grama, os seres elementais gostam disso. Convide fadas e elfos para viverem lá.


Mani Alvarez

.........mi montaña


"Escalé la cima de mi montaña y me encontré.
Tras largas horas de caminata (o años), me recosté sobre los restos de lo que alguna vez creí que era. Cambié de piel, mas no de sueños.
Cerré los ojos, descansé.
Aprendí a quedarme quieta, el silencio me cubrió.
Inmóvil, esperé.
Entendí que a veces no hacer es hacer, dejar que lo que tenga que ser, sea.
Es dejarse en paz.
Y asì, cuando el tiempo correcto llegó, supe qué hacer.
Me levanté, volví a nacer.
Bajè la montaña, sonreí y seguí..."

-Natalia Lewitan-

quarta-feira, 26 de março de 2014

The Endocannabinoid System and How THC *CURES* Cancer w/ Dr. Christina S...



This video scientifically explains the human endocannabinoid system; it also explains the process that occurs in the body that allows THC to effectively cure cancer.

"Dr. Christina Sanchez is a molecular biologist at Compultense University in Madrid Spain, her research led to the findings that THC does indeed kill cancer cells! She sat down with us to explain her work..." --Cannabis Planet on Vimeo

TRISTE como a nossa SOCIEDADE proíbe plantas que sempre curaram e nunca causaram mortes e permite a legalidade de substâncias processadas pelo Homem que apenas destroem e matam ou aliviam sintomas, tabaco, álcool, açúcar refinado, fármacos... !!

conexión espiritual


La desconexión espiritual con la pareja lleva a tener una separación sexual que se manifiesta en forma de falta de pasión y deseo, es como "apagar la luz" en su vida. A través de una verdadera intimidad sexual se puede llegar a una conexión espiritual.

Pensar en la Sexualidad como medio de conexión espiritual suena extraño o una "blasfemia" porque la sociedad siempre los ha separado y nos ha enseñado a percibir la sexualidad como algo obsceno, vergonzoso, oculto y sólo necesario para la continuidad de la especie; esto a pesar de parecer exagerado pero es muy real.

Vacío espiritual "El Apagón" en nuestras vidas!
La sexualidad es mucho más que un acto físico, a través de ella somos capaces de compartir sensaciones y energía, pero sobre todo emociones, sentimientos y pasiones. Si la dejamos en una mera expresión física sin ninguna conexión profunda, tarde o temprano terminamos cayendo en un vacío espiritual, soledad emocional y dificultades con la pareja o nos encontraremos desadaptados, buscando parejas nuevas compulsivamente!

Un solo cuerpo y alma
La sexualidad espiritual no se enfoca en ninguna técnica, sino que consiste en orientarnos a disfrutar el placer, experimentar la profundidad de la conexión, a extender la sensualidad, a fortalecer los lazos de intimidad entre la pareja, a ser un mejor complemento para nuestro compañero.

La fuente de energía más poderosa del Ser es la sexual. El sexo mueve a los seres humanos, a las relaciones, une a dos personas, pero también las separa, mutilando sueños, dañando corazones y maltratando conciencias!

Acércate al tántra será una experiencia que cambiara tu vida!!

Tírzo Manuel

Aceitação


Fomos ensinados que aceitar é calar, evitar, não agir... que grande confusão habita agora dentro de Nós, pois esses ensinamentos são a ilusão que está a ser desmascarada ...
Aceitar agora é ACEITARMOS tudo o que está a criar vida dentro de Nós, tudo o que estamos a sentir, aceitarmos que estamos em conflito e zangados connosco , pois uma parte quer fechar o ciclo da resignação e projecta fora a impossibilidade de o fazer, e a outra diz que já não dá para não assumirmos a responsabilidade de cuidarmos de Nós...
Aceitar que existem imensos paradigmas de culpa que fomos ajustando instintivamente aos medos de sermos livres e expontaneos, que agem por conta própria sem direcção de harmonia , amor próprio, como animais se defendem...
A nossa Criança interna quer libertar-se , quer aceitar que pode sentir tudo, que não é errado, nem tem mal nenhum...
Se não lhe permitirmos isso, ela vai acumular mágoa, vai sentir-se cada vez mais desprotegida, zangada de não ser protegida ...
Quem pode protegê-la?...
Nós...
Como?
Aceitando tudo o que ela sente, nada rejeitar , permitir-lhe sentir que está protegida e segura, pode sentir e expressar o que sente...
Permitirmo-nos é aceitarmo-nos...
É por aqui que deveremos começar a cuidar de Nós...

Ruth Fairfield


segunda-feira, 24 de março de 2014

Essência do Amor


“O amor, na essência, necessita de apenas três aditivos:
Correspondência, desejo físico e felicidade.
Se alguém retribui seu sentimento, se o sexo é vigoroso e se ambos se sentem felizes na companhia um do outro, nada mais deveria importar.
Por "nada", entenda-se:
Não deveria importar se o outro sente atracção por outras pessoas, se o outro gosta de fazer algumas coisas sozinho, se o outro tem preferências diferentes das suas, se o outro é mais moço ou mais velho, bonito ou feio, se vive em outro país ou no mesmo apartamento e quantas vezes telefona por dia.
Tempo, pensamento, fantasia, libido e energia são solteiros e morrerão solteiros, mesmo contra nossa vontade.
Não podemos lutar contra a independência das coisas.
Aliança de ouro e demais rituais de matrimônio não nos casam.
O amor é e sempre será autónomo.”

Martha Medeiros

...........felicidad según Carl Jung


CON SUPREMA SENCILLEZ CARL JUNG RESUME DÉCADAS DE UN PROFUNDO ESTUDIO DE LA PSIQUE HUMANA.

Aunque son arbitrarias y a veces absurdas nos reconforta leer listas que supuestamente emiten un dictamen definitivo sobre un tema. Poner un número y reducir del infinito de posibilidades a una serie finita que podemos leer en  menos de cinco minutos nos sugiere —aunque ilusoriamente— que existen un orden y una realidad en un mundo en el que predomina el caos. De igual manera nos suele gustar que alguien nos diga cuáles son los secretos de la felicidad, como si hubiera un mapa para conseguir esa supuesta meta de la existencia, y pudiéramos vivir en una homeostasis sostenida.

Dicho esto, ¿para qué entonces escribir sobre otra lista más que nos dice los secretos de la felicidad? Por dos razones. 
La primera, el respeto a una de las mentes más brillantes del siglo XX, Carl Jung, un hombre que buscó hacer del estudio del alma una ciencia, en el sentido original de la palabra de conocer a profundidad la psique humana, más allá del dogma.
La otra es la paradójica desestimación que hizo Jung de su misma lista después de responder a “¿cuáles cree que sean los principales factores que contribuyen a la felicidad de la mente humana?”.

En la tradición de un maestro zen:
“Todos los factores que generalmente se asume que pueden contribuir a la felicidad pueden, bajo ciertas circunstancias, producir lo contrario. No importa qué tan ideal sea tu situación, no necesariamente garantiza la felicidad”.
Y para rematar:
“Entre más se busca deliberadamente la felicidad, más probabilidades hay de no encontrarla”.

En otras palabras, buscar la felicidad es estúpido, es una abstracción y una fantasía equivalente a buscar una dotación infinita del queso de la luna. En cambio, con mayor prudencia se pueden buscar algunas de las cosas que Jung marca como causas de la felicidad.
Probablemente sea recomendable que esta búsqueda se haga de manera tranquila sin tener que hipotecar nada a cambio.



1. Buena salud física y mental.

2. Buenas relaciones personales y de intimidad, tales como las de la pareja, la familia y las amistades.

3. La facultad para percibir la belleza en el arte y en la naturaleza.

4. Razonables estándares de vida y trabajo satisfactorio.

5. Una visión filosófica o religiosa que permita lidiar de manera satisfactoria con las vicisitudes de la vida.



He aquí cinco sencillos puntos que resumen décadas del más agudo trabajo psicológico.
Una lista cuidadosamente ordenada.
Sin salud, es difícil disfrutar de los otros puntos. 
El segundo punto es sustento del primero, ya que una vida sin intimidad, sin una sexualidad plena y con relaciones afectivas hace que sea prácticamente imposible no sólo tener salud mental, también salud física (hoy sabemos que la soledad desgasta notablemente la salud física).
El tercero es el placer, el regocijo que se acentúa cuando se tienen los dos primeros factores. Se puede tener un entrenamiento artístico pero también es posible solamente tener una disposición para apreciar la belleza de la naturaleza. El arte y la contemplación estética pueden servir también como una conexión similar a la que provee la religión, una comunión.
El cuarto punto sustenta en cierta forma los dos primeros pero no es una condición sine qua non para que se pueda conseguir salud y amor.
El quinto punto es el comodín en el ensamble, ya que a falta de otros factores en la lista, una visión filosófica o religiosa permiten, al menos hipotéticamente, trascender el sufrimiento que causa la enfermedad o la soledad. Especialmente cuando la filosofía va acompañada de una ética o de una congruencia que brinda una estructura justamente para ver más allá de la vicisitudes de la existencia.

Mientras que es imposible controlar lo que nos sucede, sí podemos controlar en mayor o menor medida la forma en la que asimilamos aquello que nos sucede.
La felicidad del filósofo o la del místico, quizás no sean las más exultantes, pero posiblemente sí las más estables. Aunque bordean siempre con el risco del autoengaño, la delusión y el fanatismo.