sexta-feira, 29 de julho de 2011

El Prisma de la Vida

Direcção do sol




Tome a tua vida em tuas mãos,
e não entregue a direção dela a ninguém.
Por mais que te amem, por mais que desejem, o teu bem,
só você é capaz de sentir o que realmente sente,
e aquilo que você passa de impressão para os outros,
nem sempre corresponde ao que vai na sua alma.

Quantas vezes você já sorriu
para disfarçar uma lágrima teimosa?
Quantas vezes quis gritar e sufocou o pranto?
Quantas vezes quis sair correndo de algum lugar
e ficou por educação, respeito ou medo?
Quantas vezes desejou apenas um beijo,
e ficou com a boca seca esperando o que não veio?
Quantas vezes tudo o que você desejou era apenas um abraço.
um consolo, uma palavra amiga e só recebeu ingratidão?

Quantos passos foram necessários
para chegar até onde você chegou?
Quantos sabem dar o valor que você realmente merece?

Criticar é fácil, mas usar o seu sapato ninguém quer,
vestir as suas dores ninguém quer,
saber dos seus problemas, só se for por curiosidade,
por isso, não entregue a sua vida nas mãos de ninguém,
nada de acreditar que sem essa ou aquela pessoa,
você não vai viver...
Vai viver sim, o mundo continua girando,
e se você deixar, pode te trazer algo muito melhor.

Pegue a direcção da sua vida e aponte rumo ao Sul,
lá onde a placa diz "caminho do sol",
bem na curva da felicidade, que te espera
sem pressa, para viver com amor e intensidade,
a paz, a harmonia e a felicidade..


Carlos Alberto Baltazar

Albert Camus - " O Estrangeiro"



Albert Camus, escritor francês nascido na Argélia e vencedor do prémio Nobel de Literatura em 1957, insere o absurdo da existência na obra que o consagrou: “O Estrangeiro”.
Mersault, o personagem central e narrador do romance, recebe a notícia da morte de sua mãe logo no primeiro parágrafo do livro:
“Hoje, mamãe morreu. Ou talvez ontem, não sei”.

A partir daí o que se vê é o limiar da crise existencial:
Mersault nada sente no funeral de sua mãe, comete um homicídio com uma frieza incalculável, é preso e levado a julgamento. No tribunal, o que assusta a todos não é o facto de Mersault ter matado um homem a sangue-frio, mas sim sua pertinente insensibilidade diante da perda da mãe.
Quando finalmente condenado, continua a agir como se a vida não fizesse sentido algum, e isso fica evidente quando Mersault, na prisão, encontra-se com o capelão (padre) e narra:
“Disse-lhe que não sabia o que era um pecado. Tinham-me apenas dito que eu era um culpado”.

A filosofia existencialista de Camus pode parecer cruel aos leitores, mas torna-se suportável quando aceita-se o absurdo como a existência em si.
"O director olhou então para as pontas dos sapatos e disse que eu não quisera ver mamãe, que não chorara uma única vez e que partira logo depois do enterro, sem me recolher junto ao túmulo.
Ainda outra coisa o surpreendera: a agência funerária lhe dissera que eu não sabia a idade de mamãe."

(Trecho do livro)

Albert Camus



Amar é...
sorrir por nada e ficar triste sem motivos
é sentir-se só no meio da multidão,
é o ciúme sem sentido,
o desejo de um carinho;
é abraçar com certeza e beijar com vontade,
é passear com a felicidade,
é ser feliz de verdade!

E no meio de um inverno eu finalmente
aprendi que havia dentro de mim
um verão invencível.

"O Homem é a única criatura que se recusa a ser o que é."

Somos responsáveis por aquilo que fazemos, o que não fazemos e o que impedimos de ser feito.

A vida é a soma das suas escolhas

Revolto-me, logo existo.

Não é o sofrimento das crianças que se torna revoltante em si mesmo, mas sim que nada justifica tal sofrimento.

A verdadeira generosidade para com o futuro consiste em dar tudo ao presente.

Já é vender a alma não saber contentá-la.

O homem não é nada em si mesmo. Não passa de uma probabilidade infinita. Mas ele é o responsável infinito dessa probabilidade.

Amar uma pessoa significa querer envelhecer com ela.

A grandeza do homem consiste na sua decisão de ser mais forte que a condição humana.

Vou-lhe dizer um grande segredo, meu caro. Não espere o juízo final. Ele realiza-se todos os dias.

Quando procuro o que há de fundamental em mim, é o gosto da felicidade que eu encontro.

Não se pode criar experiência. É preciso passar por ela.

Não ser amado é falta de sorte, mas não amar é a própria infelicidade.

A imaginação oferece às pessoas consolação por aquilo que não podem ser e humor por aquilo que efectivamente são.

Tenho uma pátria: a língua francesa.

Sem a cultura, e a liberdade relativa que ela pressupõe, a sociedade, por mais perfeita que seja, não passa de uma selva. É por isso que toda a criação autêntica é um dom para o futuro.

O homem tem duas faces: não pode amar ninguém, se não se amar a si próprio.

Não há que ter vergonha de preferir a felicidade

Não há ordem sem justiça.

A criação é a mais eficaz de todas as escolas de paciência e de lucidez.

Toda a infelicidade dos homens nasce da esperança.

Não é nenhuma vergonha ser-se feliz; vergonhoso é ser feliz sozinho.

Se o homem falhar em conciliar a justiça e a liberdade, então falha em tudo.

Antes, a questão era descobrir se a vida precisava de ter algum significado para ser vivida. Agora, ao contrário, ficou evidente que ela será vivida melhor se não tiver significado.

"Um homem é mais homem pelas coisas que silencia do que pelas que diz. Vou silenciar muitas. Sabendo que não há causas vitoriosas, gosto das causas perdidas: elas exigem uma alma inteira, tanto na derrota quanto nas vitórias passageiras. Criar é viver duas vezes... Todos tentam imitar, repetir e recriar sua própria realidade. Sempre acabamos adquirindo o rosto das nossas verdades."

" Abençoados os corações flexiveis;
Pois nunca serão partidos. "

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico"

O êxito é fácil de obter. O difícil é merecê-lo.

They had thought with some reason that there is no more dreadful punishment then futile and hopeless labor.

Charme é um meio de obter um sim sem fazer uma pergunta clara.

Não caminhe detrás de mim, posso não te guiar. Não ande na minha frente, posso não seguir-te. Simplesmente caminhe ao meu lado e seja meu amigo.

A amizade pode convertir-se em amor. O amor em amizade...nunca.

Nada é mais despreciável que o respeito baseado no medo.

"Não existe pátria para quem desespera e, quanto a mim, sei que o mar me precede e me segue, e minha loucura está sempre pronta. Aqueles que se amam e são separados podem viver sua dor, mas isso não é desespero: eles sabem que o amor existe. Eis porque sofro, de olhos secos, este exílio. Espero ainda. Um dia chega, enfim... "

Mas só há um mundo. A felicidade e o absurdo são dois filhos da mesma terra. São inseparáveis. O erro seria dizer que a felicidade nasce forçosamente da descoberta absurda. Acontece também que o sentimento do absurdo nasça da felicidade. - Acho que tudo está bem-, diz Édipo e essa frase é sagrada. Ressoa no universo altivo e limitado do homem. Ensina que nem tudo está perdido, que nem tudo foi esgotado. Expulsa deste mundo um deus que nele entrara com a insatisfação e o gosto das dores Inúteis. Faz do destino uma questão do homem, que deve ser tratado entre homens. Toda a alegria silenciosa de Sísifo aqui reside. O seu destino pertence-lhe.

Já se disse que as grandes idéias vêm ao mundo mansamente, como pombas. Talvez, então, se ouvirmos com atenção, escutaremos, em meio ao estrépito de impérios e nações, um discreto bater de asas, o suave acordar da vida e da esperança. Alguns dirão que tal esperança, jaz numa nação; outros, num homem. Eu creio, ao contrário, que ela é despertada, revivificada, alimentada por milhões de indivíduos solitários, cujos atos e trabalho, diariamente, negam as fronteiras e as implicações mais cruas da história. Como resultado, brilha por um breve momento a verdade, sempre ameaçada, de que cada e todo homem, sobre a base de seus próprios sofrimentos e alegrias, constrói para todos.

Compreender e sentir são inseparáveis.

Você sabe o que é o encanto? é ouvir um sim como resposta sem ter perguntado nada.

Só conheço uma obrigação: a de amar!

Não se pode viver sem razão.

Sempre acabamos adquirindo o rosto das nossas verdades."

Os tristes têm duas razões para o ser: ignoram ou esperam."

(...) Mesmo sentado num banco dos réus é sempre interessante ouvir falar de nós.

No frio do inverno, finalmente aprendi que dentro de mim existe um insuperável verão.

Aqueles que se amam e são separados podem viver sua dor, mas isso não é desespero: eles sabem que o amor existe.

A primeira coisa que um bom cientista faz quando está diante de uma descoberta importante e tentar provar que ela esta errada."

"Amo ou venero poucas pessoas. Por todo o resto, tenho vergonha de minha indiferença. Mas aqueles que amo, nada jamais conseguirá fazer com que eu deixe de amá-los, nem eu próprio e principalmente nem eles mesmos."

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Simplesmente Motociclista



É que Anjos na Terra se cumprimentam!

★ Eddie Vedder - Society Into the Wild HD






It's a mistery to me
we have a greed
with which we have agreed

You think you have to want
more than you need
until you have it all you won't be free...

society, you're a crazy breed
I hope you're not lonely without me

When you want more than you have
you think you need
and when you think more than you want
your thoughts begin to bleed

I think I need to find a bigger place
'cos when you have more than you think
you need more space

society, you're a crazy breed
I hope you're not lonely without me
society, crazy and deep
I hope you're not lonely without me

there's those thinking more or less less is more
but if less is more how you're keeping score?
Means for every point you make
your level drops
kinda like its starting from the top
you can't do that...

society, you're a crazy breed
I hope you're not lonely without me
society, crazy and deep
I hope you're not lonely without me

society, have mercy on me
I hope you're not angry if I disagree
society, crazy and deep
I hope you're not lonely without me...

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Meu Glorioso Pecado - III


A que buscas em mim,
que vive em meio de nós,
e nos unindo nos separa,
não sei bem aonde vai,
de onde veio,
trago-a no sangue
assim como uma tara

Dou-te a carne que sou...
Mas teu anseio
fôra possuí-la -
a espiritual, a rara,
essa que tem o olhar
ao mundo alheio,
essa que tão somente
astros encara

Por que não sou
como as demais mulheres?
Sinto que, me possuindo,
em mim preferes
aquela que é
o meu íntimo avantesma...

E, o meu amor,
que ciúme dessa estranha,
dessa rival
que os dias
me acompanha,
para ruína gloriosa
de mim mesma!

Gilka Machado

Meu Glorioso Pecado II

Quantas horas felizes, quantos dias
nos contemplamos sem jamais trocar
uma frase! - Eu temia... Tu temias...
Mas como era expressivo nosso olhar!...

Nem uma frase! E tantas melodias
no meu, no teu silêncio, no do mar,
no do céu, no das árvores sombrias,
como tudo se amava sem falar!


Trocamos o vocábulo e (oh! tristeza!)
Quantas injúrias, que contradição
nessas palestras de alma
em ciúme acesa!

Ah! se mudos ficáramos então,
não profanara o orgulho
e a singeleza
das palavras sem voz
do coração!

Gilka Machado

Meu Glorioso Pecado



Se te injuriei, por uma rebeldia
dos meus nervos exaustos de pesar,
pensa com que perversa hipocrisia
tu me agastaste para me magoar!

Pensa que, só por teu sabor de um dia
- glória de uma conquista singular -
minha vida perdeu toda a alegria,
é uma morte que vivo devagar!

Sempre a revolta vem de uma agonia:
a injúria ser um beijo poderia,
teu beijo envenenou-me o paladar

Medita alma volúvel, alma fria:
- Quanta vez uma ofensa acaricia!
- Como um carinho sabe nos matar!

Gilka Machado

Dama dos Desejos



Deixa-me entrar na tua vida
Extravasar do teu querer,
E da tua cabeça escandecida...

Entrarei nas tuas loucas utopias
E no teu mais profundo sentir
Que é o fogo das tuas fantasias!...

Deixa-me entrar na tua paixão
Extravasar dos teus desejos,
E sentir o pulsar do teu coração...

Entrarei por tuas veias quentes
E nos teus mais intensos êxtases
Que são delírios tão ardentes!...

Deixa-me entrar no teu amor
Extravasar dos teus afectos,
E sentir o teu abundante frescor...

Entrarei no teu formoso jardim
E na tua mais intensa fragrância
Que é a essência entre tu e mim!

Dolandmay

A tus ojos oceánicos




Inclinado en las tardes tiro mis tristes redes
a tus ojos oceánicos.

Allí se estira y arde en la más alta hoguera
mi soledad que da vueltas los brazos como un náufrago.

Hago rojas señales sobre tus ojos ausentes
que olean como el mar a la orilla de un faro.

Sólo guardas tinieblas, hembra distante y mía,
de tu mirada emerge a veces la costa del espanto.

Inclinado en las tardes echo mis tristes redes
a ese mar que sacude tus ojos oceánicos.

Los pájaros nocturnos picotean las primeras estrellas
que centellean como mi alma cuando te amo.

Galopa la noche en su yegua sombría
desparramando espigas azules sobre el campo.

| Pablo Neruda |
in, Inclinado en las tardes

Think Different

Think Different


Here’s to the crazy ones.
The misfits.
The rebels.
The troublemakers.
The round pegs in the square holes.
The ones who see things differently.
They’re not fond of rules.
And they have no respect for the status quo.
You can quote them, disagree with them, glorify or vilify them.
About the only thing you can’t do is ignore them.
Because they change things.
They invent.
They imagine.
They heal.
They explore.
They create.
They inspire.
They push the human race forward.
Maybe they have to be crazy.
 How else can you stare at an empty canvas and see a work of art?
Or sit in silence and hear a song that’s never been written?
Or gaze at a red planet and see a laboratory on wheels?
We make tools for these kinds of people.
And while some may see them as the crazy ones, we see genius.
Because the people who are crazy enough to think they can change the world, are the ones who do.

"Think Different", Apple Computer, 1997


"Think different" was an advertising slogan for Apple, Inc. (then Apple Computer, Inc.) in 1997 created by the Los Angeles office of advertising agency TBWA\Chiat\Day.
It was used in a television commercial, several print advertisements, and a number of TV promos for Apple products.
Apple's use of the slogan was discontinued with the start of the Apple Switch ad campaign in 2002.


Significantly shortened versions of the text were used in two television commercials, known as "Crazy Ones", directed by Chiat\Day's Jennifer Golub who also shared the art director credit with Jessica Schulman and Yvonne Smith.
According to Jobs’s biography, two versions were created before it first aired:
one with Richard Dreyfuss voiceover, and one with Steve Jobs voiceover.
In the morning of the first air date, Jobs decided to go with the Dreyfuss version, stating that it was about Apple,  not about himself.


The one-minute commercial featured black-and-white footage of 17 iconic 20th century personalities. 
In order of appearance they were: 
Albert Einstein,
Bob Dylan,
Martin Luther King,
Jr., Richard Branson,
John Lennon (with Yoko Ono),
Buckminster Fuller,
Thomas Edison,
Muhammad Ali,
Ted Turner,
Maria Callas,
Mahatma Gandhi,
Amelia Earhart,
Alfred Hitchcock,
Martha Graham,
Jim Henson (with Kermit the Frog),
Frank Lloyd Wright and
Pablo Picasso.

The commercial ends with an image of a young girl opening her closed eyes, as if making a wish.


Apple's CEO Steve Jobs ordered the creation of a campaign that reflected the philosophy he thought had to be reinforced within the company he once co-founded, but which was struggling at the time he came back:

Steve Jobs said the following in an interview for PBS' 'One Last Thing' documentary, 1994:

“When you grow up you tend to get told the world is the way it is and your life is just to live your life inside the world.
Try not to bash into the walls too much.
Try to have a nice family life, have fun, save a little money.
That’s a very limited life.
Life can be much broader once you discover one simple fact, and that is - everything around you that you call life, was made up by people that were no smarter than you. And you can change it, you can influence it, you can build your own things that other people can use.

The minute that you understand that you can poke life and actually something will, you know if you push in, something will pop out the other side, that you can change it, you can mold it. That’s maybe the most important thing. It’s to shake off this erroneous notion that life is there and you’re just gonna live in it, versus embrace it, change it, improve it, make your mark upon it.

I think that’s very important and however you learn that, once you learn it, you’ll want to change life and make it better, cause it’s kind of messed up, in a lot of ways.
Once you learn that, you’ll never be the same again."

Palavras Nuas



Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca.
Palavras de amor, de esperança,
De imenso amor, de esperança louca.

Palavras nuas que beijas
Quando a noite perde o rosto;
Palavras que se recusam
Aos muros do teu desgosto.

De repente coloridas
Entre palavras sem cor,
Esperadas inesperadas
Como a poesia ou o amor.

(O nome de quem se ama
Letra a letra revelado
No mármore distraído
No papel abandonado)

Palavras que nos transportam
Aonde a noite é mais forte,
Ao silêncio dos amantes
Abraçados contra a morte.

| Alexandre O'Neill |


segunda-feira, 25 de julho de 2011

Amor é fogo que arde sem se ver




Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís de Camões

OS MONSTROS DA NOSSA ÉPOCA...


Anders Behring Breivik, autor do atentado em Oslo

“Qualquer reparação do nosso mundo fracturado tem de começar com indivíduos que tenham a visão e a coragem de admitir a posse da sombra que lhes pertence. Nada “lá fora” ajudará se o mecanismo de projecção interior da espécie humana estiver fortemente operante. A tendência para ver a nossa sombra “lá fora” nos vizinhos ou noutra raça ou cultura é o aspecto mais perigoso da psique moderna. Já criou duas devastadoras guerras neste século e ameaça a destruição de tudo que se tem construído de bom no nosso mundo moderno. Todos detestamos a guerra mas colectivamente movemo-nos na direcção dela.

Não são os monstros do mundo que fazem o caos mas a sombra colectiva para a qual cada um de nós contribui e tem contribuído. A segunda guerra mundial deu-nos exemplos sem fim da projecção da sombra. Uma das mais altamente civilizadas nações do mundo, a Alemanha, tombou no idiotismo de projectar a sua mais virulenta sombra sobre o povo judeu. O mundo nunca dantes vira igual tipo de destruição e no entanto nós ingenuamente pensamos que já ultrapassamos isso. (...)”

In, OWNING YOUR OWN SHADOW
Robert A. Johnson

O mistério do mal




"O mistério do mal não é da ordem do saber"

“Muitos nazis deleitavam-se a ouvir música clássica (alguns até a tocavam) depois de um dia a torturarem e a assassinarem pessoas. A cultura serviu para organizarem o extermínio com precisão cientifica e frieza arrepiante. (...)

O holocausto mostra que a cultura, sendo algo excelente, não evita o mal. Contra as ilusões dos que esperavam que a difusão da conhecimento e da arte iria garantir a concórdia geral e elevação do nível moral da humanidade, a trágica mensagem da “solução final” diz-nos que o mal tem pouco a ver com a falta de cultura. O mistério do mal não é da ordem do saber. Situa-se a outro nível, bem mais fundo.”

In, D. N. F. Sarsfield Cabral



Quanto mais cultos, mais requintados podem ser os malfeitores!

Pois é, os maiores assassinos da historia até se revelam ter sido os mais bem intencionadas...religiosos​ e defensores do bem...deles...

Todos os homens são iguais mas uns são mais iguais que outros

Bernard Shaw


sexta-feira, 22 de julho de 2011

REGRESSO AO LAR




Ai, há quantos anos que eu parti chorando
Deste meu saudoso, carinhoso lar!...
Foi há vinte?...há trinta? Nem eu sei já quando!...
Minha velha ama, que me estás fitando,
Canta-me cantigas para eu me lembrar!...

Dei a volta ao mundo, dei a volta à Vida...
Só achei enganos, decepções, pesar...
Oh! a ingénua alma tão desiludida!...
Minha velha ama, com a voz dorida,
Canta-me cantigas de me adormentar!...

Trago d'amargura o coração desfeito...
Vê que fundas mágoas no embaciado olhar!
Nunca eu saíra do meu ninho estreito!...
Minha velha ama que me deste o peito,
Canta-me cantigas para me embalar!...

Pôs-me Deus outrora no frouxel do ninho
Pedrarias d'astros, gemas de luar...
Tudo me roubaram, vê, pelo caminho!...
Minha velha ama, sou um pobrezinho...
Canta-me cantigas de fazer chorar!

Como antigamente, no regaço amado,
(Venho morto, morto!...) deixa-me deitar!
Ai, o teu menino como está mudado!
Minha velha ama, como está mudado!
Canta-lhe cantigas de dormir, sonhar!...

Cante-me cantigas, manso, muito manso...
Tristes, muito tristes, como à noite o mar...
Canta-me cantigas para ver se alcanço
Que a minh'alma durma, tenha paz, descanso,
Quando a Morte, em breve, ma vier buscar!...

Guerra Junqueiro

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Enigma


Salvador-Dali-The Endless Enigma


We always have a choice
Or at least I think we do
We can always use our voice
I thought this to be true
We can live in fear
Extend our selves to love
We can fall below
Or lift our selves above

Fear can stop you loving
Love can stop your fear
Fear can stop you loving
But it's not always that clear

I always try so hard
To share my self around
But now I'm closing up again
Drilling through the ground

Fear can stop you loving
Love can stop your fear
Fear can stop you loving
But it's not always that clear

I'd love to give my self away
But I find it hard to trust
I've got no map to find my way
Amongst these clouds of dust


Fear can stop you loving
Love can stop your fear
Fear can stop you loving
Love can stop your fear
Fear can stop you loving
Love can stop your fear
Fear can stop you loving
But it's not always that clear

Enigma
Morcheeba

Prodígio do equilíbrio





"Só o coração pode realizar o prodígio do equilíbrio"

"O Conhecimento dos poderes do coração é indispensável à prática do Caminho do Meio pois este só se pode praticar através da preponderância desses poderes e da sua influência.
Esta via é um balanço constante entre o egoísmo do Eu e o altruísmo do Si.
Só o coração pode realizar o prodígio do equilíbrio, pela sua posição mediadora entre o temporal e o intemporal, entre o organismo mortal e o seu arquétipo imortal.
A alternância do seu movimento (dilatação-contracção) é a imagem perfeita desse balançar entre os dois poderes, do qual o pessoal tem de se tornar consciente, para ser transcendido pelo impessoal".

ISHA SCHWALLER DE LUBICZ

Escravatura Moderna




"Há escravos na maior parte do mundo, definitivamente no teu. 
E tu não podes pensar que isso não é uma preocupação tua: provavelmente comes, vestes ou brincas com produtos que podem estar ligados ao trabalho escravo. 
Estás implicado na economia da escravidão, gostes ou não."

CARLOS FONTES

Essencial

"Há um momento em que um trabalho só pode avançar na sua capacidade de conter a vibração das iniciações que a humanidade procura sem saber.
Avançar na qualidade de contentor de radiações centrais que vêm do coração e da mente divina e que precisam de canais vivos para chegar aos outros.
E há um momento em que um grupo ou um ambiente necessita de passar por uma revolução energética na qual as pessoas começam a ser convidadas a trazer a sua luz, não a sua agitação, o seu problema.

Isto só é possível se a lei da compaixão, que consiste em aceitar o outro e todos os seus aspectos, já tiver sido demonstrada por todos os aspectos do grupo.
Um grupo não pode evoluir para um estado no qual os problemas das pessoas presentes não contem enquanto não passar para um estado em que os problemas das pessoas presentes contem, porque ficaria psicologicamente inválido se um grupo tentasse começar por escalpelizar, por excluir a dualidade, a angústia, a gradação desta meia luz em que a psique evolui com o nosso corpo, mas se a lei da compaixão já foi demonstrada num certo grau, se a entidade portal já demonstrou não excluir ninguém, se ela já demonstrou uma abertura para receber no seu seio qualquer ser em qualquer situação, desde o mais simples ao mais complexo, desde o mais articulado ao mais insipiente inicial, desde o ser que está aparentemente em harmonia até ao mais desarmonizado, se a entidade portal, perante instâncias mais altas, já demonstrou que a lei da compaixão foi cumprida, o grupo é chamado a reorganizar-se internamente a partir de um novo ângulo do coração.

Trata-se de nós trazermos para o íman a nossa luz.
Trata-se de crescer ao ponto de chegar a uma supra personalidade no qual a nossa história pessoal ou o nosso passado não conta, no qual, de facto, nada do que foi do caminho terrestre conta.
Isso não é um estágio fácil de manter.
Significa que o indivíduo vem contactar ou estar em íman trazendo o seu ser pleno de luz e pela luz que ele é, e que ele traz, dá-se uma multiplicação da luz grupal.
Esta parece ser a diferença entre os grupos de ovelhas (em que as pessoas trazem as suas crises e utilizam a experiência do divino como uma compensação) e os grupos de pastores."

(excerto)

in, PROCURA DO CRISTO INTERNO
OS 5 CORPOS SECRETO (9/9/05)

André Louro de Almeida

O trauma da separação




"Enquanto acreditarmos que precisamos de outra pessoa, causa, coisa, missão, para nos tornarmos inteiros, continuaremos a nos perder na cidade-fantasma de sentimentos, pensamentos e projeções. O universo inteiro está dentro de nós. A energia não se perde; ela transmuta para contribuir para a dança da evolução.

A finalidade de estarmos encarnados é o regresso à origem. O sussurro do futuro está no feminino. É pela energia feminina que ocorre a manifestação da forma a partir da ausência de forma, mas, para produzir manifestação física, o yin funde-se com o yang e cria o impulso que move e articula as marés cósmicas.

Só alcançaremos a fusão total com outras formas de consciência se estivermos imbuídos do poder de vida a ponto de o irradiarmos. Senão, vamos projetar ou sugar energias. Quando reforçamos nossa energia radiante, ao mesmo tempo, atraímos os outros e os tornamos livres para nos "seguirem". A limpeza do corpo emocional de antigos hábitos negativos é o pré-requisito para o autoconhecimento. Primeiro é preciso recuperar a integridade individual para depois correr o risco de nos rendermos a uma nova energia de fusão. "

in, O EGO SEM MEDO 
Chris Griscom

Amor na imensidão do mar




Bebo em teu corpo,
Néctar dos deuses;
Embriagando-me de desejos,
Beijos de cachoeira,
Na ladeira do teu corpo,
Descanso meu cansaço;
Abraço-te com manhas,
Reviro-te com artimanhas;
Arco-íris nocturno, plantão seguro;
Colorindo no escuro,
Iluminando nosso amor,
Carícias delicadas,
Multiplicam-se mais ousadas;
Audaciosa, maliciosa;
Faço-te meu mar,
Com ondas macias, ora bravias;
Num eterno movimento;
Que o coração pode escutar,
Amor, na imensidão do mar.

Marisa de Medeiros

Subtilmente




"E quando eu estiver triste, simplesmente
me abrace...
E quando eu estiver louca, subitamente
se afaste...
E quando eu estiver fogo, suavemente
se encaixe..."

Skank

.................corpo com vontade própria!


Não me culpe se meu corpo tem vontade própria,
se meu desejo desconhece o “dever ser” ou “deveria ser!
O corpo não tem regras, o amor não tem regras.
O que eu tiro disso tudo?
Que não há nada mais urgente que viver!
E, sinceramente, eu tenho pressa!...

Eliane Azevedo


quarta-feira, 20 de julho de 2011

Amantes




Gustav Klimt, The Kiss


"Todas las personas absortas en la venturosa audición de una sola música, son la misma persona. Todos los amantes que se abrazaron con plenitud en el ancho mundo, que se abrazarán y se abrazan, son la misma clara pareja: son Adán y Eva.
Nadie es sustancialmente alguien, pero cualquiera puede ser otro, en cualquier momento"

J. L. Borges
in, El Querer ser otro


...essa coisa de ser "Adão e Eva" é que dispenso...
...é mais Shiva e Shakti!

This is Love

“This is love: to fly toward a secret sky, 
to cause a hundred veils to fall each moment.
First to let go of life. 
Finally to take a step without feet.
Lovers don’t meet somewhere. 
They are in each other all along."

Rumi


Roy Lichtenstein,Tears of joy

Dois pontos que se encontram


Mark Kostabi; Passion Kiss



Que nome dar a dois pontos que se encontram
senão um ponto apenas? Como chamar a duas linhas
que unem os extremos senão uma única linha?
Duas gotas de água que se juntam não são uma só gota?
Não serão os oceanos apenas nomes para um único nome: mar?
Todos os continentes são a terra.
Todos os passos, o andar.
Todas as palavras são a fala.
Todas as folhas, o livro.
Quando o mesmo se une, cumpre-se. Tem o mesmo sentido,
a mesma matéria, o mesmo nome.
É uno. Único. Diverso, apenas esse modo
de tocar uma única boca. Como hei-de chamar-te agora?
Teu nome é plural. Plural é o meu nome.
Só o amor que os une é singular.


Joaquim Pessoa

Dois em um

2 may be dancing , kissing or hugging and become 1.
2 may be lovers , friends or brothers and sisters but always together as 1.
2 in 1 is an hybrid of many realities: paitings, illustrations, photos...mere reflections of a lifetime.

(...)“When you make the two one,
and when you make the inside like the outside
and the outside like the inside,
and the above like the below, and when you
make the male and the female one and the same,
so that the male not be male
nor the female female;
and when you fashion eyes in the place of an eye,
and a hand in place of a hand,
and a foot in place of a foot,
and a likeness in place of a likeness;
then will you enter the kingdom.”

The Gospel of Thomas



Jiri Borski, passion on the pier

My Immortal





I'm so tired of being here
Suppressed by all my childish fears
And if you have to leave, I wish that you would just leave
'Cause your presence still lingers here and it won't leave me alone
These wounds won't seem to heal
This pain is just too real
There's just too much that time cannot erase
When you cried I'd wipe away all of your tears
When you'd scream I'd fight away all of your fears
And I held your hand through all of these years
But you still have all of me
You used to captivate me by your resonating light
Now I'm bound by the life you've left behind
Your face it haunts my once pleasant dreams
Your voice it chased away all the sanity in me
These wounds won't seem to heal

This pain is just too real
There's just too much that time cannot erase
When you cried I'd wipe away all of your tears
When you'd scream I'd fight away all of your fears
And I held your hand through all of these years
But you still have all of me
I've tried so hard to tell myself that you're gone
But though you're still with me
I've been alone all along
When you cried I'd wipe away all of your tears
When you'd scream I'd fight away all of your fears
And I held your hand through all of these years
But you still have all of me




Quero






Quero que me oiças sem me julgares
Quero que me dês a tua opinião sem me aconselhares
            Quero que confies em mim sem me exigires
Quero que me ajudes sem tentares decidir por mim
            Quero que cuides de mim sem me anulares
Quero que olhes para mim sem projectares as tuas coisas em mim
            Quero que me abraces sem me asfixiares
Quero que me animes sem me empurrares
            Quero que me apoies sem te encarregares de mim
Quero que me protejas sem mentiras
            Quero que te aproximes sem me invadires
Quero que conheças as coisas que mais te desagradem em mim
            Que as aceites e não pretendas mudá-las
Quero que saibas…que hoje podes contar comigo…
            Sem condições.



in “Cartas para Cláudia”
Jorge Bucay

Déclaration des droits de l’homme et la femme à l’amour

Te rencontrer sans te réduire
Te désirer sans te posséder
T’aimer sans t’envahir
Te dire sans me trahir
Te garder sans te dévorer
T’agrandir sans te perdre
T’accompagner sans te guider
Et être ainsi moi-même
au plus secret de toi.

Jacques Salomé


..............e assim começa



"...e era de perder-me nos desencantos para me achar encontrada...
e era de desfazer os meus cabelos e libertar os meus medos e temer um toque que de tão forte pode me fazer emergir...
já não me lembrava que a vida é frágil mas tremendamente persistente, ao ponto de caber num dedo e adormecer no peito quase sem respirar...apoderar-se do cheiro e apreciar o encanto de um adormecer..."


Hot Chocolate (I Believe in Miracles)

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Aprender Tantra

O Tantra tem sido usado atualmente por muitos como desculpa para uma sexualidade desequilibrada por parte de indivíduos que possuidores da preguiça e da arrogância típica não desejam fazer nenhum trabalho sobre si mesmos e acreditam que a evolução acontece por inércia.



O aspecto sexual é um dos lados desse complexo caminho.
A meditação, os pranayamas (exercícios respiratórios) e outros tantos exercícios, além de um profundo trabalho psicológico são partes importantes e inseparáveis do Tantra, sem os quais teremos apenas desequilíbrio.

Não dá para aprender Tantra em livros.

Como todo os conhecimentos profundos e dotados de grande poder o Tantra exige estudo e supervisão.
Aprender Tantra por livros é tão tolo e perigoso como se alguém tentasse aprender a nadar em um rio de forte correnteza a partir de um curso por correspondência.

Fomos criados em uma civilização muito desequilibrada e é óbvio que nossa psique ficou muito afetada por isso.
Portanto temos que trabalhar com nossa própria realidade interior antes de dar qualquer passo nesse caminho.
(…)
Como homem não compreendo o treinamento feminino para o Tantra, embora saiba que é profundamente diferente do nosso.
Mas sei que nesta primeira fase ele é idêntico.
Homens ou mulheres temos que começar nosso trabalho pelo psicológico.
Temos que remover aquilo que não somos, que foi imposto pelo condicionamento desequilibrante que chamamos de educação.

Homens ou mulheres somos entidades complexas, essências adormecidas envoltas por personalidades que se desenvolveram em respostas aos estímulos do meio.
Se concordamos que o meio é desequilibrado diferente não pode ser o estímulo que dele recebemos e menos pior não é o efeito.
Fica pois o alerta aos que dominados por uma imaginação doentia vêem no Tantra uma nova forma de satisfazer suas taras sexuais.
Para um tantrista a mulher é o mistério supremo.
(…)
Quando fantasiamos ao invés de estarmos presentes aqui e agora estamos jogando pela janela este dom maravilhoso, mágico que é o momento presente, único, irrecuperável.
Também no Tantra a fantasia inexiste.
É a contemplação entre os amantes, o observar do que são de fato, o brilho do olhar trocado, progredindo para as carícias, que vão pouco a pouco alimentando o fogo alquímico do sexo.

A mulher tem uma característica que noto é ignorada por grande parte delas.

Enquanto nós homens desde a puberdade até a andropausa somos sempre férteis, as mulheres todo mês tem um período no qual não são férteis.
Isso é muito revolucionário.
Vocês mulheres tem um período no qual estão livres do domínio biológico do instinto, não há um estímulo hormonal gritando:
“ Misturem os genes, continuem a espécie.”

A profundidade dessa informação não foi ainda suficientemente compreendida pela maioria.

Eu posso apenas dizer o que vejo nas mulheres xamãs com as quais convivo, que sabem ser a famosa T.P.M. (tensão pré menstrual) apenas um sinal da imensa porta que pode se abrir para todas as mulheres nesse período.
O nível de poder que observo nas minhas companheiras nesse período é algo que não posso descrever aqui, apenas citar, numa pálida alusão a este ser maravilhoso chamado mulher que felizmente pude aprender a respeitar e amar me libertando do condicionamento desta cultura decadente que ainda nos domina.
Portanto para um verdadeiro tantrista a mulher é o mistério supremo.
É a face amante da Deusa, que nos permite ir além de nossos limites, que nos nutre de uma nova energia, a qual não temos como encontrar em outra fonte.
Se a face mãe da Deusa nos amamentou quando éramos indefesas crianças é a amante que nos dá esse novo alimento que nos torna homens de fato, orgasticamente felizes.
A felicidade é profundamente ligada a realização orgástica, mas a realização orgástica não é apenas sexual.(…)

Nuvem que passa
in, pistas do caminho

quinta-feira, 14 de julho de 2011

A profundeza do Ser




O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo.
o que for o teu desejo, assim será tua vontade.
O que for a tua vontade, assim serão teus atos.
O que forem teus atos, assim será teu destino

E quando descobrimos que nosso
verdadeiro Eu é potencialidade pura,
alinhamo-nos à força que coordena
tudo no universo.

A fonte de toda a criação é a conscientização pura…
a potencialidade pura que busca
expressar-se do não manifesto
ao manifesto…

O universo opera através de trocas dinâmicas…
dar e receber são diferentes aspectos
do fluxo da energia universal.

Toda ação gera uma força energética
que retorna a nós da mesma forma…
O que semeamos é que colheremos amanhã.

Em nossa própria capacidade de dar tudo aquilo
que almejamos encontra-se a chave
para atrair a abundância do universo
- o fluxo da energia universal – para a nossa vida.

E quando escolhemos ações que
levam felicidade e sucesso aos outros,
o fruto deste ato é sem dúvida alguma
a felicidade e o sucesso que
certamente nos virão.

E quando utilizamos as forças
da harmonia, da alegria,
do amor, atraímos sucesso e
boa sorte facilmente.

A inteligência da natureza opera
pela lei do mínimo esforço…
sem ansiedade, com harmonia
e amor.

É inerente a toda intenção e a todo desejo
o mecanismo da sua realização…
a intenção e o desejo têm,
no campo da potencialidade pura,
o poder da organização infinita.

No distanciamento está a sabedoria da incerteza…
na sabedoria da incerteza está a libertação do passado,
do conhecido, que é a prisão dos velhos
condicionamentos.
E na mera disponibilidade para o desconhecido,
para o campo de todas as possibilidades,
rendemo-nos à mente criativa
que rege o universo.

E quando introduzimos uma intenção
no campo fértil da potencialidade pura,
colocamos essa infinita organização
a nosso serviço.

Todos têm um propósito de vida…
um dom singular ou um talento único
para dar aos outros.
E quando misturamos esse talento singular
com benefícios aos outros,
experimentamos o êxtase
da exultação de nosso próprio espírito – entre todos,
o supremo objetivo.

Brhadaranyaka Upanishad

Talvez




Talvez eu quisesse ser teu lado mais bonito
a parte da tua história mais repleta, plena
a coisa certa
de uma forma tão serena, tão doce
mas que ao mesmo tempo fosse
selvagem e obscena....

Bruna Lombardi